27/10/2017 às 16h21min - Atualizada em 27/10/2017 às 16h21min

Em Oriximiná homem descontrolado depois de tomar umas no bar, bate na ex-esposa por traição e na irmã por tentar apartar a briga.

Por: Márcio Garcia
Fotos: Márcio Garcia

ORIXIMINÁ – A polícia Militar de Oriximiná, através do moto-patrulhamento atendeu um caso de violência doméstica enquadrada na lei Maria da Penha.

Cada caso uma história, cada dor um mal feitor e assim algumas famílias do Brasil vão se desmontando. Em uma briga uma razão que produz uma reação ocasionando o descontrole e finalizando em delito.

Uma família constituída a 16 anos, com 7 filhos, moradores da comunidade chamada Paraná do Abuí no município de Oriximiná. Vivendo no limite da pobreza, recebendo auxílio do governo com Bolsa Família que ajuda no sustento e alimentação dos filhos.

Essa família é retrato de muitas que vão se dissolvendo por falta de estrutura. A polícia foi atender um chamado pedido de socorro, ao chegar lá atenderam Srª Andrea Cordeiro 30 anos de idade. A Mesma foi agredida com socos e ponta pés pelo seu companheiro identificado por Dirceu dos Anjos Santos, a vítima está grávida e entrou em estado de choque, foi conduzida imediatamente pelo SAMU até o HMO, para atendimentos médicos de urgência.

Mas uma segunda vítima foi identificada com algumas escoriações na perna e joelhos, era a irmã do agressor, que ao tentar separar a briga o mesmo se revoltou contra ele e a empurrou.

O agressor Sr. Dirceu do Anjos, foi preso e levado para delegacia onde será enquadrado por lesão corporal e também na lei Maria da Penha.

O agressor, segundo a polícia estava embriagado e se descontrolou quando descobriu que sua companheira havia escondido sua carteira, enfurecido foi tomar satisfação seguido de agressão.

Na delegacia, Dirceu dos Anjos chorava muito, e falou com nosso correspondente Marcio Garcia onde contou sua versão sobre a situação, mas quando chega na hora que ele espancou a esposa alega que não lembra nada.

“Eu não lembro de fato o que realmente aconteceu, viemos do interior aqui para orixi, eu viajava para o interior para trabalhar, ele ia pra festa acabava com o dinheiro dos moleques do bolsa família, o dinheiro que eu dava pra ela, ela também acabava... eu perguntei pra ela o que estava acontecendo, ela então me disse: “Eu não quero mais! Fiquei com outro homem, dormir com outro homem, está tudo acabado” eu então disse tudo bem, mas porque não se separou antes de ficar com outro homem? Sai de casa, fui no foro de Oriximiná, mas a juíza estava viajando, fui na delegacia para registrar, e eu ia embora para Santarém, mas ela foi lá em casa atrás de mim, nós já estamos separados, não era para acontecer isso, eu fui beber, depois voltei para pegar minha carteira ao chegar em casa ela tinha escondido minha carteira, não temos mais nada. Estou arrependido, mas porque ela fez isso comigo, porque ela escondeu minha carteira, que deixasse. Eu não perdoou a traição dela, ainda me falou já estava com dois meses me traindo, eu trabalhando e ela por ai na sacanagem, dá pra entender isso? Eu chegava em casa ela sempre com raiva, não me tratava direito”.

No final Dirceu, disse chorando, que não sabia o que ia acontecer com ele, que estava arrependido e que entregava tudo a Deus, que nunca tinha passado por uma situação dessa e ainda questionou sua companheira na ocasião, dizendo que não era pra ela ter feito assim dessa forma, era pra ela ter chegado com ele e falasse, olha não te quero mais vai em bora! Isso dói meu amigo, quem é esse ser humano que não sente isso? Questionou o acusado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp