31/07/2019 às 14h03min - Atualizada em 31/07/2019 às 14h03min

Serviços de podagem e capina estão sendo realizados no Forte Pauxis, em Óbidos

O mato seco devido o verão, é um perigo eminente ao risco de queimadas o que ameaçaria o prédio histórico. O serviço está sendo realizada pela SEMAB

Por: Hayme Amorim
Foto: Hayme Amorim
ÓBIDOS - O Forte de Santo Antônio dos Pauxis, ou como muitos conhecem, Forte Pauxis, é um dos pontos turísticos mais visitados do município de Óbidos, pois foi a partir dele que a cidade iniciou, e apesar de já ter muitos anos, não deixa de encantar a todos que visitam-no, por isso a importância de preserva-lo.

Além de ser histórico, tem uma linda vista do estreito Rio-mar, nosso Amazonas, que estava sendo encoberto pelas grandes árvores, mato e capim presentes no local, pensando na preservação, está sendo realizada o serviço de podagem das árvores e capina, para que o lugar esteja mais apresentável para que os turistas e visitantes possam ir até o Forte e fazer seu registro fotográfico para mostrar o quão é belo.


Tentativas de uso e manutenção
No decorrer do século seguinte, o Forte Pauxis passou por diversas recuperações para que pudesse alocar o Campus da Universidade Federal Fluminense UFF; a 1ª turma de Pedagogia da Universidade Federal do Pará - UFPA e o Batalhão da Policia Militar – 3º BPM Tapajós, até ser incorporado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -  IPHAN, através do processo nº 1613 -T- 2010, com inscrição homologada no Livro de Tombo Histórico, em setembro de 2014.

Erramos - Sem projeto de revitalização
O Forte Pauxis está na responsabilidade do Instituto de Patrimônio Artístico e Nacional (IPAN), o mesmo proíbe que seja feito qualquer reparo de melhorias na estrutura do prédio, isso é um problema que vem se arrastando, em 2010, Óbidos foi incluída no projeto do PAC Cidade Histórica, onde foi disponibilizado 17 milhões para revitalização de alguns prédio do município, para o forte o governo Federal aprovou o valor da obra orçado em R$ - 2.168,926,66. E desse total já tinha liberado R$ 958.752,69. Por problema administrativos municipais nada aconteceu, perdemos a grande oportunidade.

O esforço da ACOB
Uma pintura foi feita, conserto, troca de telhado, concertos de paredes foi realizada por iniciativa da Associação Cultural de Óbidos (ACOB) através de seu presidente Ronaldo Brasiliense, alguns obidense e também a secretária de cultural, mas o Iphan notificou os mesmo exigindo que parassem, e também a falta de recursos fez com que os reparos não continuassem e agora, o Forte está novamente entregue ao modo de depreciação e abandono.

Sua Construção
Foi projetado pelo Major Engenheiro Dr. Marcos Pereira de Sales, teve sua construção iniciada entre os anos de 1853/54,  fato este que levou o Império a implantar entre a entrada do Lago Arapucu e Lago Quiriquiri, uma Colônia Militar objetivando dar apoio a sua construção, assim como impulsionar através da agricultura, a economia da antiga Aldeia dos Pauxis,  que naquele ano havia sido elevada ao status de cidade com o nome de Óbidos pelo então Presidente da Província do Pará, Capitão-General, Sebastião do Rego Barros, nome este dado em homenagem a Vila de Óbidos de Portugal, por apresentar características topográficas semelhantes.
 
Contato - O Portal Obidense, equipe de Óbidos tem um novo número de Whatzapp, para entrar em contato pode enviar mensagem a qualquer hora para o número (93)9 9197-6588.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp