03/06/2020 às 10h14min - Atualizada em 03/06/2020 às 10h14min

Ao bom Jesus é a devoção imácula dos obidenses | Portal Obidense

A devoção obidense ao Bom Jesus

Pe. Sidney Augusto Canto
Igreja do Bom Jesus na decada de 1930

ÓBIDOS - Sabemos que duas capelas dedicadas a Bom Jesus que ornam a história de Óbidos. E as duas construções se confundem, por vezes, nos relatos históricos.
 
Muito antes da Cabanagem, quando Óbidos ainda era uma Vila, três homens cometeram o sacrilégio ato de roubar a âmbula do Sacrário da antiga matriz e espalharam as hóstias aos pés da colina sobre ao qual se edifica a cidade de Óbidos.

No lugar onde os sacrílegos abandonaram as hóstias consagradas foi construída uma capela dedicada ao Bom Jesus, em desagravo pelo sacrilégio. Por isso, a capela também era conhecida como a capela de “Bom Jesus do Desagravo”. Esse fato é conhecido e citado em crônicas do século XIX, tanto por José Veríssimo como pelo cônego Francisco Bernardino de Souza.
 
Em 1835, a Cabanagem eclodiu na Província do Grão-Pará A cidade de Óbidos voltou-se novamente para o Bom Jesus e como a primitiva capela estava construída em local suscetível ao triste fim das construções da margem do rio Amazonas e ser engolida pelas águas, o povo fez a promessa de construir uma nova Igreja, dedicada ao Bom Jesus. Desta vez a capela seria construída em local mais elevado, que pudesse ser sinal perene da gratidão do povo ao seu Salvador.
 
Apesar de um ou outro obidense possuir boa intenção, a construção da nova igreja não foi adiante. Em 1855, entretanto, grassou a peste da cólera pela cidade de Óbidos.  Bispo do Pará pediu que o povo confiasse em Deus e incentivou as devoções pias para que a peste fosse contida pelas forças divinas. O povo de Óbidos novamente se apegou ao Bom Jesus para que viesse em socorro dos devotos obidenses que padeciam da epidemia.

Passada a peste, mais ou menos no mês de setembro de 1855, o povo começou a construir a nova igreja, em um terreno alto, situado nos confins da agora cidade de Óbidos. A Igreja foi construída apenas com os donativos do povo, sem as doações que o Governo da Província que costumava dar para a construção das igrejas paroquiais.


 
Outro fato curioso que envolve a capela é que esta serviu como palco de um fato político interessante. Em 1890 Muitos liberais e anticlericalistas faziam forte oposição política aos católicos. Isso levou o padre Augusto João Maria Cullérre aproveitar a festividade do Bom Jesus, em setembro daquele ano, para promover a fundação, no “perystillo” da capela, de um partido político que acolhesse as lideranças católicas que estivessem dispostas a lutar contra os ataques políticos que sofria a Igreja Católica, uma forma de proteger os interesses da igreja e também a fé dos devotos.
 
A capela faz parte, hoje, do complexo que abriga, a Cúria Diocesana e o antigo Seminário. A pequena ermida já sofreu muitas reformas ao longo dos anos, perdendo uma parte de suas linhas originais. Mas, talvez a maior perda, seja a da imagem do padroeiro, o Bom Jesus, que muito já socorreu os obidenses em suas necessidades, e que não se encontra no interior da sua capela. Atualmente, a imagem do Bom Jesus se acha na Catedral de Santa Ana. Quem a vê, talvez não imagine a importância que já teve no passado do povo que ora sofre, mas pede a proteção do Bom Jesus do Desagravo para superar as dores que vive.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
23.0%
10.2%
1.3%
0%
0%
15.1%
1.6%
0.7%
35.5%
1.3%
4.3%
3.3%
1.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp