31/03/2017 às 23h03min - Atualizada em 31/03/2017 às 23h03min

Suspeito de assassinato, foram recambiado e escoltado pela policia Civil e já estão em Oriximiná.

Em operação conjunta entre as polícias Civil de Oriximiná e Juruti, conseguiram, capturar pai e filho suspeito de assassinato.

Por: Marcio Garcia
Foto: Marcio Garcia

ORIXIMINÁ – A policia Civil de Oriximiná, foi até a cidade de Juruti para fazer o recambiamento de pai e filho suspeitos de terem assassinado com golpes de facas e tiros uma pessoa identificada como Eliézio, o crime aconteceu no dia 31 de julho de 2016 na cidade de Oriximiná.

Veja matéria: [Foragidos presos]

Os presos chegaram na tarde desta quinta-feira (30) acompanhados do delegado de Oriximiná Dr. Luciano Freitas, que teve o apoio da polícia Militar através do Major Marciel.

Depoimentos trocados.

Na ocasião, quando em entrevista a várias veículo de comunicação, o Pai Raimundo Pereira, assumiu dizendo que o mesmo foi o autor do tiro e das facas que levaram a vítima a óbito.

Porém, após ter passado 8 meses do acontecido no seu depoimento de hoje (30) ao escrivão da policia Civil, Raimundo Pereira, disse não ser mais o assassino, mudando a versão dos fatos e passando a autoria para o seu filho que é menor de idade.

Em entrevista o escrivão Renan Guimarães disse: “Foi uma força tarefa entre as policias de Juruti e Oriximiná, onde foi cumprido o mandado judicial de prisão preventiva. O seu Raimundo mudou a versão, disse não ser mais o autor do crime, agora vamos ouvir também o menor para sabermos a versão e descobrir quem está falando a verdade.”

Nosso corresponde Marcio Garcia, também falou com o Pai acusado, onde, agora ele sustenta a versão atual que é inocente e que o filho menor de idade foi quem matou o Eliézio: “Eu cheguei lá e vi aquele tumultuo, fui agarrar o cara e ele me furou com uma faca, na testa, na costela... Nessa hora eu furado, não vi quem atirou... Eu assumi o crime para tentar proteger meu filho, para não ver ele preso. Meu filho conversou comigo e disse para eu falar a verdade, que foi ele, meu filho que efetuou o disparo e depois deu as facadas. Não sei explicar como ele conseguiu essa armar, eu fugi pro mato porque as pessoas queriam me matar, pequei uma condução e fui para Juruti, lá eu estava trabalhando como motor-serreiro”.

Os dois ficarão à disposição da justiça, para os procedimentos legais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp