21/08/2020 às 17h04min - Atualizada em 21/08/2020 às 17h04min

Moradores da comunidade Umirizal pedem rebaixamento de energia | Portal Obidense

No local já existe o material incluindo os postes, mas não tem estudo de impacto ambiental e existe impasse na justiça

Por: Marcelo Luiz e Marcelo Henrique
Foto: Marcelo Henrique

ÓBIDOS - A Comunidade Umirizal fica aproximadamente 89 quilômetros da sede da cidade de Óbidos-Pará. Um povoado distante, mas com problemas comuns na região Amazônica. A falta de energia elétrica afeta, diretamente, dezenas de famílias.
 
O Portal Obidense se deslocou à comunidade e presenciou uma manifestação dos moradores que cobram o rebaixamento de energia pelo LINHÃO.
 
O principal motivo para a manifestação, armada com cartazes e placas, pedindo energia elétrica, tem a ver com três famílias que, de acordo com a maioria, impedem o rebaixamento.
 
"Nós estamos procurando nossos direitos. Foi por isso que nós pedimos para que o Portal Obidense viesse aqui, a nossa comunidade." Disse Cláudio, morador.
 
Os postes já se encontram na comunidade, prontos para serem erguidos. Segundo Cláudio, as pessoas que são contra o rebaixamento possuem moradia na sede de Óbidos e no município de Santarém. O motivo, que as famílias seriam contra o rebaixamento seria a ESTRADA que as famílias teriam se unido para abrir caminho, porém as três famílias seriam a favor que o LINHÃO passe à beira da estrada, o que evitaria o corte de três árvores para que a fiação pudesse passar pelo caminho.
 
"O que nós estamos querendo é que alguém do Poder Público possa resolver nosso problema. Que mande uma autorização pelo Ministério Público. Que o Prefeito venha dar uma força pra nós, que estamos precisando. Nós estamos sendo abandonados pelo Poder Público na nossa comunidade." Explica Cláudio.
 
O impasse segue prejudicando 14 famílias. Segundo os manifestantes, apenas três famílias são contra. A falta de energia, afeta idosos, crianças, pessoas com necessidades especiais e os próprios moradores que convivem com a escuridão e falta de serviços básicos.
 
"Hoje, não era para estar dando esse problema aqui. Está arriscado. Que o Poder Público resolva isso, que olhe pra gente. Até o trator que a prefeitura mandou para nossa comunidade, para realizar serviços, nós nos reunimos e compramos 200 litros de combustível para aterrar uma ponte que serve para nós. Não só para essa comunidade, aqui reunida, mas para outras aqui ao redor." Disse Edivaldo, morador.
 
De acordo com os moradores, uma autorização, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Óbidos foi assinada para o corte de três árvores que encontram-se no caminho que a fiação deveria percorrer. O documento foi assinado no dia 29 de junho de 2020 e autorizava para atividade de baixo impacto, manutenção de Vias para a instalação de Rede de Distribuição Elétrica Rural - RDR.
 
A reviravolta no caso foi dada no dia 03 de julho quando o Secretário de Meio Ambiente de Óbidos, Every Aquino, assinou um despacho considerando que a comunidade Umirizal não seria integrante do processo de Licenciamento Ambiental da Obra da Rede de Distribuição Elétrica Rural - RDR.
 
CLICK AQUI – Assista a matéria
 
O Despacho considera, também, que a AUTORIZAÇÃO AMBIENTAL n° 0116/2020 não teria sido autorizada pelo secretário da SEMA e não teria sido expedida com base em estudo técnico.
"Senhor Every, eu Marcileide dos Santos Lopes, eu fui dentro do Meio Ambiente, dentro do Setor, conversar com o senhor, se tem uma câmera para comprovar que o senhor, autorizou o 'Nildo' (Secretário Adjunto) a assinar esse documento, que o senhor fiscalize e reveja o erro que o senhor fez com nós" Informa Marcileide dos Santos Lopes, moradora.
 
Every Aquino, secretário de Meio Ambiente em Óbidos foi procurado pela reportagem e disse que iria falar sobre as alegações dos moradores.
 
Porém nesta sexta-feira (21) recebeu nossa equipe do Portal Obidense na Secretária do Meio Ambiente órgão publico municipal, com gritos e palavrões de baixo calão, visivelmente descontrolado se retirou sem falar sobre a autorização expedida pela secretaria que esta em poder dos comunitários e que posteriormente foi contestada na justiça em ação Popular, pelo motivo alegado de ter estudo de impacto ambiental.    
  
Nildo Queiróz, Secretário Adjunto confirmou sua entrevista com o Portal Obidense para dar sua versão dos fatos. A família, citada, como algoz pelo impasse no rebaixamento de energia foi procurada, mas não quis se manifestar.





 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp