17/02/2018 às 12h58min - Atualizada em 17/02/2018 às 12h58min

Como se fosse uma pequena comunidade no meio do rio Amazonas a Ferry Bout Obidense navega com mais de 1.300 passageiros.

Por: Walmir Ferreira
Fotos: Walmir Ferreira

AMAZONAS – A tecnologia usada na engenharia naval, se tornou possível, algo que não se imaginava em algum tempo atrás, como uma cidade ou melhor dentro da realidade uma comunidade flutuante no meio do maior rio do mundo o Amazonas.

Assim, estamos fazendo parte da viagem de volta a cidade de Manaus, capital do Amazonas no Norte do Brasil. A maioria dos passageiros são da cidade de Óbidos no oeste do Pará que foram prestigiar o maior carnaval de rua da Amazônia, denominado Carnapauxis. Os outros passageiros são de Oriximiná e Juruti.

A perspicácia do piloto da embarcação aliada ao conhecimento da região é de primordial importância para a segurança de todos na viagem. Nesse período de fevereiro o monstruoso rio se enche de água e vai levando tudo o que tem pelo caminho. O rio está congestionado de madeiras, troncos e galhos de arvores em todo sua margem e leito é a força das águas anunciando a grande cheia.

Atentamente com uso de conhecimento e instrumentos de bordos deslizamos lentamente pelo Amazonas, pois com tantas arvores descendo o rio a prudência de andar com a velocidade reduzida e parar quando necessário é a certeza da segurança.

O piloto da Ferry Bout Obidense, Carlinhos já tem mais de 20 anos de profissão e sabe todos os atalhos, direção do veto, dinâmica das águas, dessa forma conduz esse grande monstro de ferro assegurando o direito de ir e vir dessa comunidade flutuante com mais de 1.300 passageiros.

Mais de 40 banheiros, e mesmo assim alguma fila é formada, o café da manhã começa a ser serviço as 06h da manhã e somente 2 horas depois encerra, o almoço inicia as 11h e vai até as 13hs.

Mesmo com tanta gente, tudo é organizado e dentro de seu tempo, bebedouros são colocados estrategicamente com copos descartáveis para que nada falta a cada passageiros.

Uma tripulação trabalha direto para que todos os serviços estejam funcionando em sua totalidade, incluindo o serviço de bar, lanche e área de lazer.

Essa última muito visitada, de onde se pode observar a grandiosidade de nossa Amazônia, suas riquezas, a pesca e a pecuária, a vida dos ribeirinhos também conhecido como povo das florestas.

Neste sábado (17), já estamos em águas do estado do Amazonas, passamos em Oriximiná e Juruti no Pará, entramos em um furo do rio e pegamos um atalho por fora de Parintins e a previsão para chegar na primeira cidade do Amazonas Itacoatiara será as 17hs de hoje.

O tempo de 2 dias e 2 noites é que se gasta para fazer o trecho de Óbidos no Pará a Manaus no Amazonas, os passageiros se ambientam e novas amizades são geradas os solteiros (as) até conseguem ativar um namoro, tem muitas história de casamentos de pessoas que se conheceram em uma viagem como essa.

Ao andar pelos 4 compartimentos da embarcação se encontra muitas pessoas conhecidas amigos de infância, parentes e até mesmo ex-amores, ao observar os semblantes de cada um, vimos muitos olhares para o infinito, curtindo o vento bater no rosto e balançar os cabelos.

É exatamente nesse ponto que paramos. Onde não sabemos o que cada um está pensando, refletindo, tomando decisões pois o tempo te dá esse tempo de pensar. Previsão para chegar a Manaus domingo as 05h da manhã.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp