13/10/2016 às 15h34min - Atualizada em 13/10/2016 às 15h34min

Sem poder dar um sorriso por não ter motivo para isso, carente e necessitada Adria não tem nada para oferecer ao seu filho.

O dia das crianças para muitas famílias, chegar ser o mais dolorido. Sem condições e perspectiva e nada para oferecer a sua criança.

Por: Walmir Ferreira
foto: Portal Obidense

ÓBIDOS - Imagine você que chega em casa e pensa em qual presente vai dar para seus filhos no dia das crianças. Que comida vai preparar, e qual restaurante frequentar. Agora imagine se você estivesse na situação da Adriana que nem presentes ou refeição no dia das crianças tem para dar aos filhos e a si mesma.

Moradora da área de expansão territorial de Óbidos denominada São José Operário, Adriana e a família é o retrato do sofrimento com os seis filhos de não ter condições para garantir todos os dias alimentos às crianças e após a perda da mãe, recente, tudo se tornou ainda mais difícil.

O caso de Adriana veio a público após visita de grupo de trabalho filantrópico nos bairros mais afastados de Óbidos. Abia Silveira e os amigos mobilizam ações que levam brinquedos e alimentos às famílias carentes e no ano de 2015 conheceu a realidade de Adriana e sua mãe, Suely. Dalí foi um passo para uma amizade começar. Abia continuou a visitar a família de Adriana e ajudar com o que podia.

Suely da Silva da Conceição de 44 anos era a mãe de Adriana. Alcóolatra, a matriarca foi vítima de atropelamento duas semanas atrás. Dona Suely teve alguns ferimentos e alguns hematomas no tórax. O tempo passou, os dias seguiram e uma semana depois dona Suely piorou. Foi conduzida ao pronto socorro municipal e sentia muitas dores. Um dia internada e dona Suely não resistiu. Adriana

acompanhou os minutos finais de sua mãe.

“Ela sentia muitas dores e comecei a dar água na boca dela. Ela estava com os olhos fechados e de repente empurrou minha mão, dobrou a cabeça e escorreu uma lágrima pelo seu rosto. Eu gritei pela enfermeira. Pouco tempo depois o médico informou que ela não tinha resistido e morreu. Foi um baque no meu coração.” Disse Adriana da Conceição da Silva, filha de Suely.

Aos 24 anos e com seis filhos Adriana se vê a beira de um abismo. Ainda enfrentando o luto da perda da mãe a jovem mãe assumiu a imensa responsabilidade de criar e sustentar, junto com o esposo, que não tem emprego fixo, os seis filhos, os irmãos e sobrinhos. São seis filhos, quatro meninas e dois meninos, além dos irmãos, a mais nova tem apenas dez anos.

Veja materia e reportagem TV Atalaia de Óbidos

A casa tem apenas um cômodo e este foi dividido com folha de compensado e ripas de madeira. Sobre redes e dois colchões velhos e sujos todos se aglomeram na casinha quente e invadida, às noites, pelos mosquitos.

Sem água encanada e estrutura mínima a família sobrevive como pode. Faltam alimentos, colchões, redes, o básico...

Algumas doações já chegaram. Outras ainda poderão chegar. Mesmo no dia destinado à comemoração do dia das crianças alguns não tem motivos para comemorar, outros poderiam não ter, mas a fé e o amor pelo próximo deu pelo menos mais esperança para a família de Adriana se reerguer.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp