15/07/2021 às 15h10min - Atualizada em 15/07/2021 às 15h10min

Equatorial Pará faz novo alerta sobre perigo de brincadeiras de pipas | Portal Obidense

No mês de junho, a empresa registrou mais de 1400 ocorrência de falta de energia por causa das pipas

Por: Walmir Ferreira

PARÁ - A Equatorial Pará faz um novo alerta neste mês de julho sobre o perigo das pipas na rede elétrica. No mês passado (junho), a empresa registrou mais de 1400 ocorrências de falta de energia em função da brincadeira em todo o Estado. Esse número é praticamente metade de todas as ocorrências que já haviam sido registradas entre os meses de janeiro e maio. As cidades com maior número de casos em junho foram Belém, com 295; Santarém, com 89 e Castanhal, com 56.
 

Vale destacar que o número de quedas de energia ocasionadas por pipas em todo o estado cresce anualmente. Em 2017, foram registradas 2.000 interrupções; em 2018, o número subiu para 2.100; em 2019, 3.116 e em 2020 ficou em torno de 7 mil ocorrências. 
 
O gerente de Operação da empresa, Luís Felipe Leal, ressalta a importância dos cuidados. “Nós estamos em julho, mês no qual as brincadeiras tendem a ficar mais intensas, então é essencial que as crianças e jovens tenham consciência de empinar pipas o mais afastado possível da fiação elétrica. O ideal é procurar campos abertos para praticar a brincadeira”, orienta o gerente.
 
Outro ponto de grande preocupação da distribuidora de energia está relacionado às suas subestações de energia, que são áreas altamente restritas e somente pessoas autorizadas podem entrar. O alerta é para que jamais ninguém entre em uma subestação, pois o perigo é muito grande para quem não é habilitado e um acidente pode ser fatal.   
 
PROJETO DE CONSCIENTIZAÇÃO - Durante o período das férias escolares, entre julho e agosto, o projeto “Irradiando Cultura: com pipas e outras artes”, que tem apoio da Equatorial Pará, vai percorrer 10 municípios do Pará, com o objetivo de conscientizar crianças e jovens sobre os riscos de empinar pipas perto da fiação elétrica. Serão ações com várias expressões de arte ao público jovem, para que este possa ter acesso à cultura e, ao mesmo tempo, tome consciência dos riscos de brincar em áreas de perigo à vida.
 
O projeto já passou por Belém e Mocajuba. E ainda deve ir para Cametá e Ananindeua em 9 e 10 de julho, Marabá, em 13 e 14, Altamira, em 16 e 17, Itaituba, em 20 e 21, Santarém, em 23 e 24, Capanema, em 30 e 31 de julho e será encerrado em Castanhal nos dias 3 e 4 de agosto.
 
O Irradiando Cultura também produziu o aplicativo “Mestre das Pipas”, disponível nas lojas digitais tanto para android quanto ios, que é um jogo de perguntas e respostas, que pontua aqueles que acertarem mais sobre a brincadeira e os cuidados que devem ser tomados.

ORIENTAÇÕES
 - Ninguém deve resgatar uma pipa enroscada na rede, pois além de causar desligamento de energia, o acidente pode gerar vítimas fatais.
- A recomendação sempre é brincar em espaços abertos, em que não exista nenhum cabo de energia.
 -Evite soltar pipas em canteiros centrais das ruas e locais em que existe fluxo de veículos e não utilize "rabiolas", pois elas podem enroscar nos fios elétricos, podendo ocasionar choque.
- Jamais utilize cerol, linha "chilena" ou papel alumínio na confecção da pipa, pois estes materiais podem provocar curtos-circuitos e colocam em risco à vida de quem brinca e de pessoas que circulam pelo local.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
33.9%
1.5%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp