10/03/2018 às 15h02min - Atualizada em 10/03/2018 às 15h02min

Hospitais de Óbidos e Alenquer vão receber mais de R$ 7 milhões em investimentos

Info: Agencia Pará
Foto: Agencia Pará

OESTE DO PARÁ - Mais de R$ 7 milhões em investimentos para ampliação da rede de atendimento em saúde, de média e alta complexidade, estão garantidos pelo governo do Estado para a região do Baixo Amazonas, no oeste paraense. Nesta sexta-feira (09), o governador Simão Jatene assinou um convênio que garante a ampliação do Hospital Municipal Santo Antônio, em Alenquer, e a conclusão da reforma e ampliação do Hospital Santa Casa de Misericórdia Dom Floriano, em Óbidos. Cada obra receberá R$ 3,6 milhões.

Em alenquer, a cerimônia ocorreu no espaço de Promoção da Vida e da Paz (ProvPAz), da Casa de Apoio à Gestante, e contou com a presença de parlamentares, secretários de Estado e outras autoridades locais.

A obra garantirá as modificações necessárias para a construção de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com capacidade para 10 leitos destinados a adultos. Para a instalação, algumas áreas serão desativadas, demolidas e reconstruídas em outros espaços do terreno do hospital, como a farmácia, lavanderia, cozinha, central de gases, apoio técnico e logístico e de material esterilizado. O convênio também prevê mais R$ 1 milhão para a compra de equipamentos.

O convênio faz parte de um grande projeto para ampliar a rede de atendimento de média e alta complexidade em todas as regiões paraenses. "Os hospitais regionais foram escolhidos por nós como uma estratégia para levar a saúde para todo o Estado. Mas na Calha Norte nós tínhamos um problema, pois um hospital apenas não seria suficiente para atender toda a população, em função das grandes distâncias. A nossa estratégia foi reforçar esse atendimento em três hospitais, que trabalhariam com média e alta complexidade, distribuídos ao longo da região, em Alenquer, Óbidos e Juruti", explicou o governador Simão Jatene.

Óbidos

Pela manhã o governador esteve em Óbidos, onde assinou convênio destinado à conclusão das obras de reforma e ampliação do Hospital Santa Casa de Misericórdia Dom Floriano, dando seguimento ao trabalho de descentralização da saúde. "Estou muito feliz porque hoje nós resgatamos o último compromisso nessa direção. A partir de agora, todas as grandes regiões terão hospitais de média e alta complexidade, para prestar atendimento digno e de qualidade aos paraenses", complementou Simão Jatene.

Maria Pereira, 56 anos, que acompanhava a nora Raiane Marinho Tavares, 15 anos, no parto de seu primeiro filho, informou que "Alenquer dá suporte para Curuá (outro município da região). Então recebemos a notícia desse convênio com o Estado com muita felicidade. Doença não escolhe a hora para aparecer. Hoje minha nora foi bem atendida para ter meu neto, mas depois dessas obras se alguém de nós precisar de outro tipo de atendimento mais grave, temos certeza de que vai dar tudo certo".

O município também está no cronograma de investimentos da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). Na regional do Baixo Amazonas, que compreende nove municípios, os investimentos ultrapassam R$ 220 milhões para a ampliação e melhoria do sistema de abastecimento de água, recursos garantidos pelo governo do Estado no Ministério das Cidades. No município o investimento será de mais de R$ 20 milhões. Durante a cerimônia, o governador anunciou a retomada, ainda neste semestre, das obras de conclusão do sistema de abastecimento local.

A Cosanpa possui ainda projetos nos municípios Oriximiná (R$ 36.200.058,78); Monte Alegre (R$ 19.804.925,89); Itaituba (R$ 18.389.879,48) e na área urbana de Santarém e na Vila de Alter do Chão, onde os investimentos chegam a mais de R$ 126 milhões.

Óbidos 

"Hoje é uma nova história, um novo tempo", afirmou frei Joel Souza, diretor-presidente do Hospital Santa Casa de Misericórdia Dom Floriano, no município de Óbidos, a respeito do termo de fomento firmado entre o governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sespa), e a Associação de Caridade da Santa Casa, que garantirá a conclusão da reforma e ampliação da unidade de saúde, um investimento de R$ 3,6 milhões.

A Santa Casa de Óbidos, fundada em 7 de julho de 1922, é uma das referências em saúde na região formada por municípios à margem esquerda do Rio Amazonas. Gerida desde 2014 por uma congregação franciscana, a Santa Casa faz parte do processo de regionalização e descentralização da saúde, que vem sendo promovido pelo governo estadual em todas as 12 regiões de integração.

"Pra nós é um alegria celebrar esse convênio com o governo do Estado, que teve essa sensibilidade pragente continuar essa obra. Nossa Santa Casa já tem quase 100 anos e vem prestando muitos serviços à comunidade, pois sabemos que um hospital é o coração de uma cidade. Estamos felizes e agradecidos pela sensibilidade do governador", disse frei Joel Souza.

Mais leitos - Após a conclusão da obra, o número de leitos passará dos atuais 66 para 100 leitos. A expectativa é que a quantidade de atendimentos chegue a 450 por mês (100 a mais do que é feito atualmente), já que a unidade também será referência aos municípios vizinhos, como Alenquer, Juruti e Oriximiná.

"Teremos, após a reforma, um hospital de média complexidade, onde a população poderá realizar procedimentos de mamografia, traumato-ortopedia, urologia, alguns casos de neurologia, e assim a gente vai, inclusive, desafogar o Hospital Regional de Santarém, podendo fazer muitos procedimentos aqui no nosso próprio município", explicou o diretor clínico da unidade, Cléo dos Santos Neves.

Regionalização - O Hospital Santa Casa de Óbidos faz parte da política estadual de regionalização e descentralização da saúde pública. De acordo com o titular da Sespa, Vítor Mateus, o cenário da pública no Pará, há alguns anos, mostrava apenas três hospitais de referência, localizados em Belém, para atender a todos os municípios. 

Até o final deste ano, com os hospitais regionais em construção, a requalificação dos municipais e algumas ampliações, a rede estadual de saúde vai contar com 765 novos leitos de internação. Somados aos já entregues nos últimos sete anos, o Estado terá disponíveis 1.806 leitos de internação em várias regiões.

O prefeito de Óbidos, Chico Alfaia, frisou que Óbidos passará a oferecer atendimento qualificado em saúde hospitalar. O gestor ressaltou que quem ganha não é apenas Óbidos, mas toda a região do Baixo Amazonas.

"O atendimento regionalizado desafoga Santarém, e vai proporcionar ao paciente ser atendido em seu próprio domicílio. Isso é muito bom porque ajuda na cura, evitando assim que os gestores façam de depósitos humanos os hospitais de Santarém. Com essa proposta do governo do Estado, nós passaremos a ter um hospital com atendimento regionalizado, com várias especialidades, proporcionando que façamos pactuação com outros municípios, como Juruti, Alenquer e Santarém", disse o prefeito.

Descentralização - Para o governador Simão Jatene, o grande desafio da gestão pública é atender todas as demandas em saúde em um estado com dimensões continentais e regiões tão complexas. Jatene lembrou a bem sucedida política de descentralização da saúde, com o projeto do Estado, iniciado em 2006, com a construção de hospitais regionais de média e alta complexidade.

Além da reforma e conclusão do Hospital Santa Casa, o governador Simão Jatene firmou compromisso, via Secretaria de Estado de Transportes (Setran), para pavimentação de 3,5 km da PA-254 até o aeródromo. Ele visitou ainda a catedral do município, e na presença do bispo diocesano Dom Bernardo Bahlmann colocou o Estado à disposição para finalizar a reforma do prédio.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp