07/03/2017 às 10h23min - Atualizada em 07/03/2017 às 10h23min

Com problemas estruturais, segundo Corpo de Bombeiros de Santarém e Defesa Civil de Óbidos, escola municipal Felipe Patroni passará por reformas

Uma das alternativas até o momento é alocar os alunos para o prédio da antiga escola São José que sofreu intervenção do Corpo de Bombeiro, também por problemas na estrutura.

Por: Eury Silva
Foto: Eury Silva

ÓBIDOS - A escola municipal de ensino fundamental Felipe Patroni, situada no bairro de Fatima, devido a problemas apresentado em sua estrutura, não iniciará seu ano letivo. Cerca de 1.200 alunos ficarão com as atividades escolares suspensas.

O prédio passou por avaliação dos engenheiros da Defesa Civil do município e Corpo de Bombeiros de Santarém que detectaram falhas na estrutura do imóvel. De acordo com o diretor da unidade, a previsão é de que os estudantes retornem às salas de aulas no início do mês de abril.

O educandário Felipe Patroni, é uma escola bastante antiga, que já vinha apresentando danos em sua estrutura física a vários anos, com a preocupação do novo gestor, procurando ofertar um espaço de qualidade para todos os alunos da instituição, acionou os órgãos de avaliação técnica, para avaliar a parte física do prédio.

No mês de fevereiro estiveram na escola o Corpo de Bombeiro de Santarém, Defesa Civil e engenheiros civis do município, realizando vistorias, essa avalição se deu após a queda do muro que

chamou a atenção das autoridades da pasta educacional.

Leita também: Início do ano letivo

Após 30 dias saio a resposta, o engenheiro em seu parecer descreveu que a estrutura está sem condições de alocar os alunos e funcionários no ano letivo que está em curso, devido vários problemas em na estrutura física do móvel.

“Mediante esta situação a gestão municipal e secretaria de educação já estão viabilizando junto a diocese de Óbidos, órgão responsável pelo prédio da antiga escola estadual São José, que os alunos possam está iniciando o ano letivo naquele prédio, enquanto o prédio da escola Felipe Patroni, passará por reformas”, disse o Diretor da Escola Antônio Segundes.

A escola convocou uma reunião na tarde da segunda–feira (07), para informar o problema e que as escola passaria por reforma e propor soluções, muitos pais reagiram ao contrário da decisão e ouve muito discursão, entre os assuntos mais questionados pelos pais, foi a distância onde seus filhos poderão ir estudar devido à baixa idade dos mesmos, a escola tem alunos com idade a partir dos 9 anos, comporta alunos do bairro São Francisco e Perpetuo Socorro. Outro assunto foi a paralização dos professores no ano passado, onde vários alunos foram prejudicados, ao ponto de alguns pararem de estudar, segundo relatos de pais. No final da reunião foi colocado em votação a remoção dos alunos e a maioria dos pais decidiram pela remoção dos alunos para outro local ainda indefinido.

A direção da escola irá reorganizar um novo calendário escolar, para fazer a reposição desses dias perdidos e no desenvolvimento educacional, na busca de manter os 200 dias do ano letivo que é de lei.

Após avalições dos órgãos de engenharia, o município foi orientado a desocupar o prédio, para que não viesse ocorrer acidentes graves. O município busca o mais rápido possível a solução e dar início ao ano letivo para esses alunos. “Estamos buscando soluções junto a diocese de Óbidos, para que possamos usar o prédio da antiga escola São José, enquanto a escola passará por reformas”. Informou Adriana Rocha, Representante da Secretaria de Educação na reunião.

A escola Felipe Patroni Foi Fundada em 1972, e passou por reforma em 1978 1993, e atualmente comporta mais de 1.200 alunos na idade de 09 a 50 anos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp