23/09/2017 às 12h50min - Atualizada em 23/09/2017 às 12h50min

Você conhece os seus direitos como paciente?

Por: Sara Evellen
Imagem: Ilustração

ÓBIDOS - Hoje em dia, sãos observados muitos problemas éticos na saúde em hospitais e postos de saúde. Visto que a ética implica em "opção individual, escolha ativa, requer adesão íntima da pessoa a valores, princípios e normas morais; é ligada intrinsecamente à noção da autonomia individual. Visa à interioridade do ser humano, solicita convicções próprias, que não podem ser impostas de fontes exteriores ao indivíduo. Assim sendo, cada pessoa é responsável por definir sua ética".  Então, todo tratamento deve ser focado no bem estar tanto físico, quanto psicológico.

Os direitos são inúmeros, então aqui vai 5 dos direitos do paciente.

  1. Os profissionais da saúde devem dar ao paciente um atendimento humano, atencioso e respeitoso, em local digno e adequado.

A atenção ao paciente é essencial, visto que ele busca no profissional a resolução e melhoria dos seus problemas. O local também é importante, pois é lá que o paciente vai esperar a sua recuperação, então é necessário ter todo o suporte.

  1. A pessoa tem direito a marcar suas consultas com antecedência e o tempo de espera no local do atendimento não deve ultrapassar 30 minutos.

Muitas pessoas marcam suas consultas e tomam o famoso “chá de cadeira”, a espera de um médico ou enfermeiro.

  1. O indivíduo tem direito a informações claras, objetivas e, se preciso adaptadas à sua capacidade de entendimento, sobre as ações diagnósticas e terapêuticas e suas consequências, duração prevista do tratamento, áreas do organismo afetadas pelo problema, patologias envolvidas, necessidade ou não de anestesia e instrumental a ser utilizado.

Vivemos em um mundo diversificado, com uma cultura rica, é necessário as adaptações para o entendimento do paciente.

  1. Deve constar nas receitas o nome genérico do medicamento, de acordo com a Lei do Genérico, e não apenas seu código. A receita deve ser impressa, datilografada ou escrita em caligrafia perfeitamente legível, com a assinatura do médico e o carimbo com seu número de registro no respectivo Conselho Profissional.

6 em cada 10 pessoas não conseguem identificar o medicamento prescrito por conta da letra do médico, essa é uma das maiores reclamações. Alguns acabam por ficar sem o remédio por conta de não identificarem o medicamento.

  1. Não pode faltar assistência adequada mesmo em períodos festivos, feriados ou durante greves.

Alguns hospitais acabam por ficar sem o número adequado de profissionais em períodos festivos ou feriados, e é direito do paciente ter o suporte necessário em qualquer dia.

Todo cidadão deve saber seus deveres tão bem quanto seus direitos, para poder utilizar da justiça para cobra-los. Muitas pessoas reclamam que no Brasil as leis não funcionam, porém, me pergunto às leis não funcionam ou nós não sabemos o que nos cabe como direito?

Mais artigos de Sara Evellen - Click AQUI

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp