22/06/2021 às 17h12min - Atualizada em 22/06/2021 às 17h12min

Municípios da Calha Norte possuem mais de 21 mil famílias ainda não inscritas no programa Tarifa Social de Energia

Em Óbidos, Terra Santa e Oriximiná, são quase 7.500 famílias; Monte Alegre e Prainha, os números se aproximam a 6.500; Almeirim e Curuá, ultrapassa as 3.100 famílias

Por: Walmir Ferreira
Informação: Equatorial
 
CALHA NORTE - Em um levantamento feito pela Equatorial Energia Pará foi identificado que mais de 21 mil famílias ainda não se cadastraram no programa da Tarifa Social de Energia Elétrica nos oito municípios da região da Calha Norte Paraense. O município de Alenquer é o que desponta com a maior quantidade, com mais de 4.300 famílias não cadastradas. Em Óbidos, Terra Santa e Oriximiná, são quase 7.500 famílias; Monte Alegre e Prainha, os números se aproximam a 6.500; Almeirim e Curuá, ultrapassa as 3.100 famílias.
 
Buscando prioridade no atendimento dessas famílias de baixa renda, a Equatorial Pará tem ampliado as ações para aumentar o número de cadastros de pessoas no benefício criado pelo Governo Federal, específico para famílias com renda mensal de até meio salário-mínimo por pessoa de cada casa, podendo chegar atualmente a um desconto de até 65% no total da fatura de energia elétrica.
 
Além da garantia de fazer o cadastro nos canais de atendimento da Equatorial Pará, que pode ser pelo WhatsApp (91) 3217-8200 e no site www.equatorialenergia.com.br. Os clientes também podem se cadastrar por meio da central telefônica (0800 091 0196), além do posto de atendimento da distribuidora, que funciona nesses municípios.
 
Para o gerente de Relacionamento com o cliente da Equatorial Pará, Arthur Oliveira, destaca a importância de os clientes assegurarem esse desconto do programa. “Estamos facilitando o acesso visando garantir agilidade à inscrição das pessoas que têm direito a essa tarifa social. É um benefício que existe, e que precisa ser utilizado por todos”, destaca o gerente.
 
O que é necessário para ter a Tarifa Social?

- Ser inscrito no CadÚnico (que concede o número do NIS) com renda familiar de até meio salário-mínimo por pessoa;
- Ser idoso ou deficiente que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC) com renda mensal por pessoa, inferior a um quarto do salário-mínimo;
- Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até 3 (três) salários-mínimos;
- Famílias indígenas e quilombolas inscritas no Cadastro Único com renda menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa da família ou que possuam, entre seus moradores, algum beneficiário do BPC.
Informações sobre o NIS – para fazer o cadastro na Tarifa Social, é importante que o NIS esteja ativo. E, para saber se o cadastro ainda está ativo, o cliente pode ligar para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania: 0800 707 2003 ou consultar a validade do NIS pelo aplicativo para smartphones, Meu CadÚnico, disponível para Android e IOS.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp