15/12/2017 às 10h06min - Atualizada em 15/12/2017 às 10h06min

Após acidente que lhe deixou em coma e sem memória a jurutiense Cássia, diz ser um testemunho vivo do poder de Deus.

O Relato de uma jovem que praticamente conheceu a morte. Neste mês de dezembro quando se aproxima o Natal, muitas famílias se dizem sem esperança, leia e acredite que o impossível não existe.

Colaboração: Edilson Brelaz
Por: Walmir Ferreira
Fotos: Arquivo da familia

JURUTI - Quem olha as fotos dessa jurutiense Cássia Andrade, nunca poderia imagina o drama vivido por essa jovem mãe que mora no bairro Nova Conquista na cidade de Juruti, município que fica no oeste do estado do Pará.

A sua força de vontade surpreendeu a todos que viveram o drama de sua enfermidade, de como ela ficou e como ele esta atualmente. A sua coragem e forças para viver e superar as dificuldades é surpreendente.

Cássia Andrade relatou ao Portal Obidense a sua angustia, medo que sentia das pessoas e a dor de ver sua filha e não a reconhecer, que na época ainda mamava havia completado apenas seu primeiro ano de vida.

Tudo aconteceu em outubro de 2016, com 18 anos de idade, Cássia sofreu um acidente de moto gravíssimo, levou uma pancada forte na cabeça, teve perda total da memória, e entrou em como por um mês, ao acordar, não sabia onde estava, o que tinha acontecido e pior não lembrava e não reconhecia ninguém, foi o início de um drama.

Sua filha que ainda se alimentava com seu leite materno, sofreu muito, pois sem memória, Cássia, se quer sabia quem era aquela criança.

No hospital, foram 3 longos meses sem saber o que se passava, não lembrava de nada, mas entendia que precisava lutar para viver, quem mais sofria além de sua filha, era a sua mãe incansável e nunca perdeu a esperança e a fé, essa força inexplicável.

Cássia foi submetida a um tratamento muito difícil e doloroso, no acidente ela perdeu a metade do cabelo e depois foi necessário cortar o que restou.

A jovem contou com apoio de amigos que se doaram para judia-la, e entender algumas atitudes de Cassia que estava assustada e não compreendia o que estava acontecendo de verdade, sem reconhecer ou lembrar uma das partes mais difícil e também dolorida, precisando ficar mais perto de pessoas, sem confiança em si mesma, a jovem tinha medo de quem estava ao seu lado, independente de quem fosse!

Para sofrimento geral de sua própria filha de apenas 1 ano de idade que também não entedia a reação da mãe, ela tentava se aproximar, chegar perto da mãe, sendo evitada, pois Cássia tinha medo, até mesmo de quem a tocasse. A criança ainda mamava e sofreu muito chegando a adoecer.

Lembra Cássia Andrade: “A chance de voltar a lembrar de tudo seria quase impossível, o médico disse para minha mãe que não tinha mas esperança talvez com uns 15 anos depois do ocorrido eu lembrasse de algo pelo menos do meu nome ou que eu tinha uma filha, todos entraram em desespero eu seria praticamente um caso perdido”.

Mas, mesmo com as dificuldades a força de vontade de Cássia, superou os diagnósticos e como se fosse um milagre, depois de 2 meses sendo controlada por remédios, Cássia então sentiu uma reação, começou a ter flash de algo do seu passado e a noite as lembranças vinham como sonhos, de algumas coisas, mas principalmente de momento junto de sua filha.

Mesmo assim ela não entendia o que estava acontecendo, mesmo assim lutava para compreender, buscar por algo em sua mente em exercício constante e foi quando ela como se acordasse de um pesadelo, ou se ela voltasse a este mundo, que a memória deu sinal e lembrou exatamente do acidente e de tudo o que aconteceu em sua vida, suas lembranças, sua filha viraram realidade, ela se deu conta que pertencia aquela família, fazia parte do grupo de amigos e que tinha uma linda princesa de 1 ano de vida esperando por ela.

A partir daquele momento, então compreendeu que Deus esteve ao seu lado o tempo todo, que o amor recebido por aquelas pessoas estranhas era verdadeiro, a decisão foi de imediato lutar pela sua saúde, pois compreendeu que teria uma segunda chance, que era uma prova viva do poder do amor de Deus.

Depois de apenas 1 ano de plena recuperação a jovem mãe tem uma vida normal, trabalha para continuar cuidando de sua filha, em uma loja no ramo de comercio em Juruti.

Decidiu a cuidar sempre que possível do corpo, dar um tratamento especial para o cabelo que um dia perdeu completamente, resolveu praticar MMA (Artes Márcias Mistas) com a ajuda seu mestre o professor e treinador Allan Costa, se dedica ao mundo desse esporte, onde lutar é apenas um detalhe, para quem superou e enfrentou um mundo escuro sem lembranças de uma memória sumida e o coma que a deixou em uma cama por muito tempo.

Cássia também é Ring Gil em grandes eventos de MMA do professor Allan Acosta, sempre participa de desfile subindo nas passarelas e desfilando para seus conterrâneos na sua cidade de Juruti.

Ela tem sua casa própria, onde mora com sua filha Eduarda, agora com 2 anos de idade, sua mãe vive uma vida tranquila, em uma comunidade (interior de Juruti) chamada Vila de Castanhal.

Cássia gosta da música da dança, arte essa que também se dedicou, e resolveu ensinar as crianças a dançar, pois ajuda a desenvolver o corpo e a sorrir ter esperança, para isso resolveu dedicar um pouco de seu tempo a prestar serviço como voluntária em uma igreja Nova Aliança.

Cássia também participa de concurso de belezas e rainha, o ultimo que participou foi da Garota Açai, ficando em segundo lugar, ela não se cansa de aprender e dizer que tudo é possível.

Ela aprendeu a gostar da vida, viu seu corpo feio, esquelético, sem cabelo, sem memória, com medo... depois disso, deseja continuar nas passarelas quem sabe ser modelo. Mas depois de sentir a morte de perto e valorizar a vida, Cássia também quer salvar vidas, sonha em ser médica e disse “vou lutar por isso eu não me canso tenho forças sou capaz”.

No final de tudo ela disse e manda seu recado, aquelas pessoas que colocam pequenos problemas como se fosse os piores e os mais importantes, que acham que os outros não tem e que não buscam a saída para uma situação ruim.

“Uma coisa sempre eu digo. Nunca diga que algo é impossível, pois Deus só coloca provações na nossa vida porque ele sabe que somos capazes de vencer, ele tem sempre um propósito na vida de cada um de nós, ele me livrou da morte e mostrou que eu sou mais forte do que qualquer pretensão do inimigo de me destruir” e concluiu “afirmo para vocês. Meu nome é Cássia Andrade e eu sou o testemunho vivo do poder de Deus. Tenho 19 anos e uma linda filha de 2 anos”.

Esta matéria contou com a participação do Obidense, Edilson Brelaz, leitor do Portal Obidense.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp