21/11/2017 às 10h56min - Atualizada em 21/11/2017 às 10h56min

Escola Municipal Professor Manoel Valente do Couto realizou projeto sobre a Consciência Negra.

Por: Rafaela Aquino
Foto: Rafaela Aquino

ÓBIDOS - Na segunda-feira (20), a Escola Municipal Professor Manoel Valente do Couto, realizou a culminância das atividades realizadas pelas professoras com seus alunos desde o início do mês de novembro em alusão ao dia da Consciência Negra, que se comemora todo dia 20 de novembro, a atividade faz parte do projeto “Buling uma brincadeira que fere” onde o mesmo está sendo trabalhado o ano inteiro na escola.

A programação teve como objetivo: proporcionar aos alunos condições para que eles tenham acesso ao conhecimento sobre a história africana, a luta dos negros no Brasil, a sua cultura, a sua formação na sociedade, além de resgatar a contribuição deste povo nas áreas sociais, econômicas e políticas pertencentes a história do Brasil.

“Por meio deste projeto, tivemos a oportunidade de estimular a convivência com a diversidade, formando pessoas capazes de conviver de forma respeitosa, estimulando-os através das oficinas sobre a culinária, pintura, dança e arte promovidas pelos professores nas salas de aula, com o grande objetivo de fazer com que nossos alunos tenha a Consciência de respeitar as diferenças dos outros”, enfatizou Oslima Bentes, coordenadora pedagógica da escola Manoel Valente do Couto.

Além das crianças terem trabalhado a cultura Afro Brasileira, também expressaram grande alegria em poder se fantasiar, representar, dramatizar, cantar, ambos de forma lúdica, um tema tão importante para a vida em sociedade.

As apresentações iniciaram as 17h:30mn, para abrir a programação, teve capoeira com integrantes da Associação de Capoeira Angonal e alunos da escola Valente do Couto, onde naquela linda apresentação os que ali estavam presente se encantaram.

“Foi de grande alegria para mim e para nossa associação receber esse convite, estarmos aqui, apresentando um pouco da cultura que os afros deixaram para a gente, e fazer de tudo para que a capoeira não morra em nosso município e a cada dia ela possa crescer cada vez mais”, Ressaltou Clenerson Azevedo instrutor de capoeira da Associação de capoeira Angonal.

Várias apresentações de dança, dramatização, brincadeiras, exposição em stands e entre outros. Segundo a gestora da escola Adrielem Rodrigues, “O tema Consciência Negra foi trabalhando diferenciado por cada professora”.

Adrielem falou ao Portal Obidense sobre o evento na escola: “Sabemos que o preconceito existe dentro da sociedade e temos o dever de combater e ensinar aos nossos alunos que somos todos iguais independentemente da cor, religião..., posso dizer que foi feito um excelente trabalho pelos alunos e professoras através das apresentações que tivemos. Finalizou Adrielem Rodrigues.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp