01/05/2017 às 16h40min - Atualizada em 01/05/2017 às 16h40min

No dia do trabalhador, não importa a profissão, mas a honra de se ganhar dinheiro de um jeito honesto. Seu Edno há 17 anos como tratador de peixe.

Após ser demitido, e com dificuldade em se recolocar no mercado de trabalho, seu Raimundo Edno, teve a perspicácia de driblar as dificuldades e virou cuidador de peixe em Óbidos, para sustentar a família.

Por: Walmir Ferreira e Rafaela Aquino
Foto: Rafaela Aquino

ÓBIDOS – É inevitável não deixar de reclamar das dificuldades, mas inconscientemente achamos que somente os nossos problemas são graves, isso é um erro mais grave ainda, existe milhares de pessoas com grandiosos problemas, não somente financeiros, mas também de saúde entre outros.

Todo pai de família tem suas obrigações e preocupações, principalmente quando têm filhos que dependem deles, e foi pensando nessas preocupações que o seu Raimundo Edno em 1999 desistiu de procurar emprego e foi ser tratador de peixes no Mercado Municipal do Peixe em Óbidos. Uma profissão que não encontramos no CBO (Código Brasileiro de Ocupação).

Depois de ser despedido de seu trabalho, onde laborava como zelador do mercado de peixe, seu Raimundo teve dificuldades em se recolocar, e garantir a sua família o pão de cada dia.

Seu Raimundo, aproveitou que já era conhecido no mercado onde trabalhou por muito tempo. Então, decidiu, ir para seu antigo local de trabalho, mesmo sabendo que seus serviços foram dispensados. Mas com um propósito, disponibilizar seu trabalho como Tratador de Peixe, aos clientes do mercado que diariamente faziam compra, na época os peixes eram vendidos em sua forma bruta, com toda a escama e vísceras, seu Raimundo então pedia para retirar a escama, bucho, cortar as galhas e retalhar (ticar), o preço era simbólico e o cliente pagava o valor que podia ou até mesmo pagava com o troco em moedas que sobravam.

Aos poucos os clientes foram se acostumando a contratar os serviços de seu Raimundo, além de levar o peixe pronto para fazer a refeição recebiam aquele delicioso elogio de suas senhoras (esposas), que ficavam felizes em pular essa etapa da tratação do peixe em seu lar.

E assim seu Raimundo, passou a “ganhar a vida”, antes era dentro do mercado como vigia agora fora do mercado literalmente como tratador de peixe. Junto com seu Raimundo tem mais dois senhores que também seguiram a profissão do colega.

A renda desses senhoras variam conforme o movimento do peixe no mercado, dependendo da oferta e procura, da descida e da subida do rio, mas nunca falta. As vezes conseguem arrecadar até R$ 60 reais durante 6 horas de trabalho ou até menos.

É uma profissão que requer cuidados, precisa estar lá sempre, não é fácil como todas as profissão, mas como todo bom profissional requer dedicação. Nossa corresponde Rafaela Aquino, pediu para falar com seu Raimundo, que aceitou, a nos contar a sua história, mas antes de terminar de tratar uma cambada de jaraqui.

“Todos passamos por dificuldades na vida após, ser desempregado, eu tinha meu dever como pai de família em colocar na mesa de minha casa o que comer  de maneia honesta, e me veio a ideia de tratar peixe aqui no mercado e graças a Deus deu certo, a 17 anos que eu exerço esse trabalho e consigo suprir minhas necessidades com o dinheiro que ganho aqui, e acredito que meus amigos também pois antes era somente eu e hoje já somos três que trabalham aqui, pedimos um valor simbólico conforme a quantidade de peixes que o cliente tem para ser cuidado e assim levamos a vida nesse nosso trabalho. As vezes não estamos em uma profissão por que queremos, mas devemos honra-la” Disse seu Raimundo Edno.

Com 17 anos, acreditamos que seu Edno deva ser o pioneiro na profissão de cuidar do peixe, mas o que acreditamos mesmo de verdade é que ele se orgulha da profissão que tem, pois ganha seu dinheiro honestamente, sai de casa para seu trabalho todos os dias sem reclamar e nos confidenciou que agradece a Deus pela oportunidade.

Neste dia do trabalhador seu Raimundo Edno, nos faz refletir muito sobre o que é ser trabalhador e profissional!


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp