01/04/2023 às 14h56min - Atualizada em 01/04/2023 às 14h56min

Observatório dos Indicadores de Sustentabilidade de Juruti avança e aprova construção do regimento interno

O Observatório é um instrumento de controle social, que buscará observar o desenvolvimento local e criar um espaço de diálogo para executar ações práticas no município com as organizações

Por: Italo Brum


JURUTI - Com grande participação de organizações da sociedade civil, de empresas privadas e de órgãos do poder público, entre eles diversas secretarias municipais de Juruti, foi realizada no dia 28 de março, a consolidação e a construção do regimento interno do Observatório dos Indicadores de Sustentabilidade de Juruti (OISJ).  Ao todo, foram 43 participantes.
 

O Observatório dos Indicadores de Sustentabilidade de Juruti é um instrumento de controle social, que buscará observar o desenvolvimento local e criar um espaço de diálogo para executar ações práticas no município com as organizações. Na fase final, será também uma ferramenta de fácil e livre acesso, via site, onde as pessoas irão poder buscar dados socioambientais de Juruti.



 
O OISJ é uma iniciativa do Projeto INGÁ (Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia), que é coordenado pelo Instituto Juruti Sustentável (IJUS), com investimentos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), da Alcoa Foundation, da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) e da Citi Foundation e parcerias com o Centro de Empreendedorismo da Amazônia (CEA) e Aliança Bioversity/CIAT (Centro Internacional de Agricultura Tropical).
 
A realização da plenária geral representa um marco no processo de desenvolvimento do Observatório, pois concretiza todo o empenho das organizações participantes. Na ocasião, elas debateram, estabeleceram pontes de diálogos e reflexões, contribuindo em cada ponto da minuta do regimento interno, que foi aprovado por unanimidade. Também ocorreu a formação e votação das câmaras técnicas do Observatório, que é composta por uma Secretaria de Assuntos Sociais, uma Secretaria de Assuntos Ambientais e uma Secretaria de Assuntos Econômicos.


 
Ainda, na ocasião, foi possível avançar para a consolidação do processo, inclusive com a composição do Conselho Administrativo e a apreciação favorável dos participantes. O próximo passo será definir a metodologia de trabalho e quais indicadores que deverão ser adotados pelo Observatório.
 
“Esse dia representa um marco, no qual aprovamos o regimento interno e constituímos o primeiro Conselho Administrativo do Observatório que dará andamento em todo o processo administrativo. Esperamos que o Observatório vá contribuir, verdadeiramente, para o desenvolvimento sustentável do nosso município”, expressou Ariadne Lima, secretária Executiva do Observatório de Juruti.
 
A Associação Comercial e Empresarial de Juruti (ACEJ) ocupa uma cadeira no Conselho, por meio da Secretaria de Assuntos Econômicos.  Para Fabiana Oliveira, presidente da ACEJ e atual secretária de Assuntos Econômicos do Observatório, a Associação irá trabalhar para o fortalecimento dos indicadores enquanto sociedade civil. “Queremos contribuir ainda mais com esse Observatório que tenho certeza que fará a diferença com seus indicadores. Nós precisamos, sim, fazer nossa parte, participar, e contribuir com o município”, afirma.



 
Composição do Conselho Administrativo:
 
Presidente – Associação Comunitária de Moradores do Bairro Santa Rita (ACMBSR) – Idaliana Albuquerque, sociedade civil.
Vice-presidente – NTW Contabilidade e Gestão Empresarial – Eugênio Gustavo Guerreiro Hamoy, setor privado.
 
  • Secretaria de Assuntos Sociais:
Secretária Titular - Centro de Convivência Madre Cléia - Elizângela Monteiro, sociedade civil.
Vice-secretária – Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) - Dilene da Silva Viana, poder público.
 
  • Secretaria de Assuntos Ambientais:
Secretária Titular – Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) – Nayme Lopes, poder público.
Vice-secretária – Instituto Guerreiros da Amazônia (IGA) – Rozangela Barbosa dos Santos, sociedade civil.
  • Secretaria de Assuntos Econômicos:
Secretária Titular – Associação Empresarial e Comercial de Juruti (ACEJ) – Fabiana Oliveira, sociedade civil.
Vice-secretária – Instituto Puxirum da Amazônia (IPUAM) – Elinaldo Alves, sociedade civil.


 
Sobre o IJUS
O Instituto Juruti Sustentável (IJUS), reconhecido como Organização de Utilidade Pública pelo Governo do Estado.
 
O IJUS é um espaço público permanente de diálogo, debate e ação coletiva entre seus associados e a sociedade em geral, que visa contribuir para o desenvolvimento sustentável de Juruti e entorno. O Instituto tem por escopo, também, apoiar financeiramente ações, projetos e programas, reembolsáveis ou não reembolsáveis que integrem aspectos sociais, humanos, econômicos e ambientais, através do Fundo Juruti Sustentável-FUNJUS.
 
Sobre a Alcoa Foundation
A missão da Alcoa Foundation é investir onde a Alcoa está presente, estabelecendo parcerias com as comunidades para atender às necessidades locais de maneira sustentável. Nossa estratégia de doações corporativas e esforços direcionados de voluntariado de funcionários estão focados em fazer o melhor para aqueles que vivem e trabalham nos lugares que chamamos de lar. Os esforços filantrópicos da Fundação estão focados no apoio a programas que complementam as iniciativas de sustentabilidade. Trabalhando em conjunto com nossos parceiros sem fins lucrativos, a Alcoa Foundation contribui para programas que protegem e preservam o meio ambiente, ao mesmo tempo em que promove o acesso igualitário à educação e oportunidades de desenvolvimento de habilidades.
 
Sobre a USAID
A USAID é uma das principais agências de desenvolvimento internacional do mundo e um ator catalisador que impulsiona os resultados do desenvolvimento. A USAID trabalha para ajudar a melhorar vidas, construir comunidades e promover a democracia e o desenvolvimento sustentável nos países onde atua.
 
 
Sobre a PPA
A Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) é uma iniciativa de ação coletiva multissetorial que visa
desenvolver e identificar soluções inovadoras e tangíveis para o desenvolvimento sustentável e a
conservação da biodiversidade, florestas e recursos naturais da Amazônia brasileira. Criada no final de
2017, a PPA busca alavancar investimentos de impacto socioambientais positivos na Amazônia brasileira,
compartilhar boas práticas e fomentar parcerias inovadoras que integrem todos os setores da sociedade.
Saiba mais em ppa.org.br.
 
Sobre o Citi Foundation
A Citi Foundation tem como objetivo promover o progresso econômico e melhorar a vida da população mais vulnerável ao redor do mundo, apoiando projetos de parceiros com profundo conhecimento local. Os investimentos são direcionados para projetos que promovam inclusão econômica, oportunidades de trabalho para jovens e inovações que fortaleçam comunidades para que se tornem centros econômicos vibrantes.
 
Sobre o Centro de Empreendedorismo da Amazônia
O Centro de Empreendedorismo da Amazônia é uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos que atua na promoção e articulação de negócios sustentáveis com foco na floresta, biodiversidade, serviços ambientais e uso sustentável do solo na Amazônia.
O Centro é uma instituição amazônica com forte conexão e conhecimento da realidade social, econômica, ambiental, cultural e institucional da região.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp