31/03/2023 às 08h04min - Atualizada em 31/03/2023 às 08h04min

Em 12h de chuva, Defesa Civil de Óbidos atende a aproximadamente 15 ocorrências

Município registrou nesta quinta-feira, 65.8mm de chuva, o maior índice pluviométrico do ano

Érique Figueirêdo
ASCOM-PMO
Defesa Civil de Óbidos atende a aproximadamente 15 ocorrências na quinta-feira - Fotos: O. Santos/ ASCOM-PMO
ÓBIDOS - A Coordenadora Municipal de Defesa Civil de Óbidos contabilizou aproximadamente 15 ocorrências relacionadas aos danos causados pela forte chuva que caiu na sede do município, desde a madrugada desta quinta-feira (30).
 
Entre as ocorrências, foram identificadas ruas e travessas praticamente interditadas por crateras, formadas com a força das enxurradas. Os casos mais graves foram registrados na rua 25 de Dezembro, no bairro Bela Vista, onde um enorme buraco se abriu, colocando duas residências em situação de risco.
 
Outro caso que exigiu a intervenção da Secretaria Municipal de Saneamento, Urbanismo e Infraestrutura (Seurbi), foi na travessa Abelardo Dias, no bairro Santa Terezinha, na área conhecida como “Porto de Cima”, onde uma cratera também se abriu. O local recebeu serviços emergenciais para contenção da erosão e desvio das enxurradas.



 
Nos bairros Bela Vista, São Francisco, Fátima e Perpétuo Socorro, algumas residências ficaram alagadas, mas nenhuma ocorrência grave foi registrada.
 
“Fizemos os atendimentos de todas as ocorrências registradas pelos números divulgados. Nos dois casos mais graves, aqui na área do ‘Porto de Cima’ e na rua 25 de Dezembro, no bairro Bela Vista, atuamos com a Seurbi para evitar maiores danos, até que a chuva dê uma trégua e nós possamos fazer o serviço ideal”, explicou o coordenador da defesa Civil, Jamerson Amaral.
 
Em 12 horas de chuva ininterrupta, Óbidos alcançou o maior índice pluviométrico do ano, com exatos 65.8mm de chuva. Por isso, a Prefeitura de Óbidos montou uma força-tarefa para atuar conjuntamente nas ações de respostas aos afetados.
 
Além dos trabalhos emergenciais de infraestrutura, os serviços de assistência social e a preparação de espaços públicos para abrigar famílias que precisassem de remoção, foram disponibilizados.


 
“Para as casas alagadas, imediatamente disponibilizamos matérias de limpeza, já para amenizar a situação. Mesmo com as várias ocorrências, nenhuma família precisou ser desabrigada, e amanhã [sexta-feira] vamos atender algumas pessoas que precisam de auxílio. Graças a resposta rápida que conseguimos dar, com a força-tarefa que foi montada, conseguimos amenizar a maioria dos casos de emergências”, ressaltou o coordenador da Defesa Civil.
 
A secretária de Infraestrutura, Máira Souza, informou que mais de 90 homens trabalharam nas equipes que atenderam as ocorrências mais urgentes e que o trabalho de recuperação de vias começará na sexta-feira (31).
 
“Vamos depender apenas do tempo. A Defesa Civil nos informou que não há previsão de chuva para amanhã, mas isso é muito incerto. Estamos preparados para atuar com todas as nossas equipes, para recuperar o tráfego nas vias que foram danificadas”, garantiu.
 
Ocorrências
 
Para acionar ajuda, o cidadão pode contatar a Ouvidoria, que acolhe demandas por meio dos telefones (93) 99115-8259/ (93) 99113-0571 e (93) 99205-8389.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp