07/03/2023 às 09h23min - Atualizada em 07/03/2023 às 09h23min

Belém recebe evento sobre sustentabilidade com a presença de cientistas internacionais | Portal Obidense

Capital paraense também já foi anunciada como candidata para a realização da Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 30), em 2025

Da Redação
Agência Pará

Portal Obidense  Publicidade 790x90

Agência Pará

BELÉM - A agenda ambiental tem tomado notoriedade maior no Pará, na Amazônia, no Brasil e no mundo, seja pela urgência climática mundial, seja pela vasta biodiversidade que existe no Estado que necessita de proteção. Por isso, para promover o diálogo entre membros de diferentes setores da sociedade, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e do Painel Científico para a Amazônia (SPA, da sigla em inglês) realizarão a ‘I Conferência para uma Amazônia que Queremos’. 
 

A abertura do evento acontecerá na próxima quarta-feira, 8 de março, de 8h às 13h, no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. O evento reforça que a Capital do Pará está pronta para receber a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 30) em 2025, e que é a candidata brasileira para receber a conferência. A participação é limitada a convidados previamente inscritos pela organização.
 

A Conferência oferece, ainda, um espaço de escuta e divulgação de propostas dos governos amazônicos, iniciativas da sociedade civil organizada e da comunidade científica internacional para a conservação do bioma amazônico, com sua imensa biodiversidade e desenvolvimento regional sustentável, e busca receber sugestões de temas prioritários e ações que o Painel Científico para a Amazônia deveria considerar na construção de seu Plano Estratégico 2023-2025. 
 

“O Painel Científico para a Amazônia realizará sua primeira reunião presencial em Belém de 8 a 10 de março e irá avançar em seus planos para os próximos três anos, inclusive na possível definição do segundo Relatório do SPA a ser lançado na COP 30, em 2025, provavelmente em Belém. Irá também definir critérios para atrair um grande número de cientistas da própria Amazônia para tornarem-se membros do Painel e colaborar com avaliações científicas rigorosas, principalmente na busca de soluções sustentáveis para o desenvolvimento socioeconômico de todas as populações Amazônicas, incluindo a base científica para o desenvolvimento da nova bioeconomia de floresta em pé. Nos próximos anos, o Painel irá também produzir várias análises ("policy briefs") para a busca de urgentes soluções para proteger toda a floresta, sua biodiversidade e suas populações”, explicou o cientista Carlos Nobre.
 

Programação - O painel de abertura terá como tema ‘A Amazônia no centro do desenvolvimento sustentável do Brasil’ e será mediada pela jornalista do Valor Econômico, Daniela Chiaretti, espaço em que será abordado quais são as questões mais urgentes para a agenda de desenvolvimento sustentável para a região amazônica. A programação contará ainda com os painéis: ‘Principais descobertas e recomendações do trabalho do SPA’, ‘Painel científico para a Amazônia e a cooperação transfronteiriça’ e, ainda, duas mesas redondas com a temática: ‘Um diálogo com grupos de interesse da Amazônia’. Estas sessões envolverão a fala de atores de diversos setores do Estado do Pará. Nos dias seguintes, nove e dez de março, as sessões técnicas ocorrerão reunindo cientistas brasileiros e estrangeiros e pesquisadores paraenses. 
 

O Governador do Pará, Helder Barbalho, fará a abertura do evento e o titular da Semas, Mauro O’de Almeida também vai participar dos debates na Conferência, junto a autoridades convidadas como o Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas do Brasil (MMA) João Paulo Capobianco, a Secretária Nacional de Políticas e Programas Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Márcia Barbosa, o Presidente do Conselho do Instituto Arapyaú, Roberto Waack, os Co-presidentes do SPA, Carlos Nobre e Marielos Peña-Claros, o diretor do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Eugênio Pantoja e demais autoridades do Governo Federal, além de reitores e diretores de universidades e instituições de pesquisa que atuam no Pará, no Brasil e no exterior. O evento recebe apoio do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). 
 

“É muito relevante fazer com que se discuta a Amazônia estando na Amazônia. O intercâmbio de conhecimento será favorecido com a realização do evento na Capital paraense que também já foi anunciada como candidata para receber a COP 30”, avaliou o secretário de meio ambiente e sustentabilidade do Pará, Mauro O’de Almeida. 
 

SPA -  O Painel Científico para a Amazônia, inspirado no Pacto de Letícia, assinado em setembro de 2019, é a primeira iniciativa científica de alto nível dedicada exclusivamente à Pan-Amazônia. O SPA, que conta atualmente com mais de 240 cientistas, é organizado sob os auspícios da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN), uma iniciativa global para as Nações Unidas.  
 

No mês de janeiro, o economista norte-americano e professor da Universidade de Columbia (EUA), Jeffrey Sachs, esteve no Pará. Ele é fundador do Science Panel for the Amazon (“Painel Científico para a Amazônia”). Dr. Sachs é um dos mais renomados cientistas mundiais, por suas contribuições relacionadas a questões complexas e determinantes para o alcance do chamado “Desenvolvimento Sustentável”.

 

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp