22/12/2022 às 15h16min - Atualizada em 22/12/2022 às 15h16min

Vila União do Curumu completa 51 anos | Portal Obidense

A comunidade é um polo turístico com diversos atrativos culturais e econômicos fundamentais para o município de Óbidos

Por: Elton Pereira
Vila União completa 51 anos | Foto: redes socais
ÓBIDOS – Criado pela Lei nº 2.922 de 28 de junho de 1983 em seu artigo 1º a Vila União do Curumu, povoação localizada à margem do Lago do mesmo nome, no município de Óbidos, fundada em 21 de dezembro de 1971, pelo cidadão Otávio Alho.

Feitos da Família Alho

Oriunda de Inanu, Município de Santarém, a família Alho veio residir na Costa Fronteira, Município de Óbidos, no ano de 1945, onde permaneceram até o dia 11 de Jjneiro de 1947, quando mudaram definitivamente para o lugar “Santo Antônio”, no Lago Curumu.

Aqui chegando se deram a conhecer com os moradores do lago e no mesmo dia fizeram a contagem das famílias habitantes do lugar, constatando um total de 16 casas com família e as pessoas ao todo eram 42 entre adultos e crianças.


 
Distante aproximadamente 29km da área urbana do município de Óbidos, a Vila União do Curumu é uma das maiores comunidades do município, com pouco mais de 4 mil pessoas que se destacam pelos costumes locais e uma cultura forte, recheada de talentos, e comemorou neste dia 21 de dezembro de 2022, 51 anos de existem e contribuição direta entre costumes, cultura, turismo, economia e outros seguimentos, com o município de Óbidos.
 
A região do Curumu, fica localizada às margens do Lago do Curumu, é de fácil acesso, tanto por via fluvial, com cerca de uma hora e vinte minutos de viagem, quanto por via terrestre, levando cerca de 30 minutos. A Lei Municipal nº 3.166 de 12 de junho de 1998, declara o “Lago do Curumu” e o “Igarapé da Cachoeira” localizados na Vila União, reserva ecológica do Município de Óbidos.




 
O Curumu possui vários atrativos, tanto na vazante quanto na cheia. Destacamos o Lago do Curumu, as praias (na vazante), onde é realizado anualmente o Festival do Tucunaré, que é um dos maiores realizados no município de Óbidos, realizado as margens do lago de águas escuras, com uma areia branca que nos convida para aproveitar a beleza natural do local, em 2022 o festival chegou a sua 32ª edição, com a participação em massa da população, outro atrativo local é a Cachoeira do Pancada (ou Curumu) e a Serra  do Curumu, que possui cerca de 120 metros de altura e é vista em toda redondeza.

Em tempos idos neste lugar se fazia a exploração de bacaba, palha de curuá, óleo de andiroba, uixí, breu, manilha, curauá, cipó uambé e isso em quantidade considerável.

Nos dias atuais, nesta localidade, tem boa produção de farinha de mandioca, outros derivados de mandioca, laranja, limão, abacate, cupuaçu, tangerina, macaxeira, abacaxi e outros frutos, legumes e cereais. É na vila união do Curumu que se produz um dos melhores tucupis da região.

Os comunitários sobrevivem da pesca, extrativismo, pecuária, agricultura e do comércio, que ano após ano ganha força com o crescimento da comunidade. Em nome do enorme respeito, admiração e carinho pela região, desejamos parabéns a Vila União do Curumu e a todos seus filhos.


Portal Obidense  Publicidade 750x90

Uma estória e curiosidade

Na década de 50, o Sr. Vicente Fernandes Baptista, residente em Óbidos, empreendeu viagem até a Serra do Curumu afim de saber se lá era bom para caçar. Constatando ter bastante caça continuou indo ao local caçar e como aí não tinha “viva alma” caçava até durante o dia. Em certa manhã, seguindo a trilha de um veado bem no topo da serra, de repente viu um leão olhando por cima do ombro para ele bem na sua frente. Como não tinha outro meio de desviar da fera, ele ali ficou estático com a espingarda na mão para ver o que aconteceria. O leão, porém, permaneceu imóvel e o caçador foi aos poucos se refazendo do susto e olhando para o lado do leão viu em cima de uma caixa a imagem de uma santa. Aproximando-se constatou que o leão e a imagem eram de pedra brilhante. Retornando a Óbidos comunicou o fato ao Padre Vigário, ao Juiz de Direito, ao Delegado de Polícia e foram até a serra, mas nada encontraram.

O Sr. João Gonzaga caçava com freqüência. Nessas caçadas ocorreram dois incidentes com sua pessoa: Em uma tarde, as 6 horas, bem na aba da serra, estava na “espera” quando viu dois “curumins” passarem em sua frente e desaparecerem serra acima.

Numa outra caçada, no alto da serra, atirou em um veado roxo e saiu em seu encalço. Nessa perseguição atirou 11 vezes e a caça nada sofreu até que sumiu-se na mata.

Precisamente as 11 horas da noite, o Sr. João Gonzaga e sua família escutaram um estrondo que fez tremer a casa. Imaginando ser algum explorador que estivesse a dinamitar a Serra a procura de ouro ou outro minério, ele saiu imediatamente e andou pela serra, mas não encontrou ninguém.

João Gonzaga residiu 11 anos em Igarapé Grande, de 1960 a 1971, daí mudou-se para o Povoado União.

Primeiro time de futebol

No que diz respeito ao esporte as primeiras equipes de futebol da localidade foram o São Paulo Esporte Clube, fundado e dirigido por José Ailton Marinho de Jesus (Nazito) e que teve o primeiro gramado no terreno aos fundos da Capela de Santo Antonio; é a mais antiga equipe do lugar. Simultaneamente, vem o Barão do Norte Esporte Clube, que participou do Torneio Aberto do Interior, em Óbidos, por indicação de Deusdedith Coelho Moreira, membro da Comissão Organizadora do Torneio.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp