31/07/2016 às 19h52min - Atualizada em 31/07/2016 às 19h52min

Em Juruti a Tribo Munduruku é campeã pela terceira vez consecutiva do festival das tribos.

Em uma trilogia a tribo Munduruku revela as tradições e misticismos das tribos indígenas e vence o 22° festival das Tribos de Juruti - PA

Da Readação
Pará Mais
Fotos: Agencia Pará

JURUTI - A cultura dos povos indígenas da Amazônia ganhou destaque em mais uma edição do Festival Folclórico das Tribos Indígenas do município de Juruti. O 22º Festribal, que trouxe como tema “O Encanto que vem da Floresta", levou milhares de pessoas ao "tribódromo", palco das apresentações.

A grande vencedora a Tribo Munduruku, que defendeu suas cores na noite de sábado (30), terceiro dia da programação e também da tradicional disputa produziu um espetáculo de cores, música e dança.

Com pinta de campeã a tribo Munduruku entrou na arena representada pelas cores vermelho e amarelo. Dando continuação ao tema do ano passado que foi “celebração” neste ano apresentou o tema “Mitos”. Falando da criação do mundo na visão do índio Munduruku. Finalizando a apresentação com destaque para o ritual dos “cortadores de cabeça".

Vencedora das últimas duas edições do evento, a tribo Munduruku veio com determinação de manter o título e se consagrou tricampeã do Festival de 2016. Para felicidade e consagração de seu presidente Edom Batista que termina seu mandado como tricampeão consecutivo. O grupo Munduruku foi fundado em 1993.

A primeira disputa entre os Mundurukus e os Muirapinimas ocorreu em 1995. Hoje o Festribal é visto como uma das maiores manifestações culturais da Amazônia, tendo sido declarado em 2008 Patrimônio Cultural do Pará. Durante a apresentação, os jurados avaliam quesitos técnicos e artísticos que contemplam os seguintes itens: Apresentador, Porta Estandarte, Guardiã Tribal, Tuxaua, Índia Guerreira, Pajé, Canto Indígena, Regional, Evolução, Ritual Indígena, Alegoria, Tribo Originalidade, Tribo Coreografada, Originalidade em Conjunto, Harmonia e Galera.

A segurança do público foi garantida pelo trabalho integrado de vários órgãos de segurança, como as polícias Civil e Militar - que receberam reforço dos efetivos de Santarém -,

o Departamento Municipal de Trânsito, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros de Santarém e ainda de seguranças particulares. O Conselho Tutelar também esteve presente em todas as noites da programação. Um posto com ambulância e socorristas foi montado no local para atender eventuais ocorrências.

A programação teve início na quinta-feira (28), com uma grande festa que reuniu artistas locais e nacionais. Na sexta-feira (29), segundo dia do Festival, houve o ensaio técnico das tribos oficiais e a apresentação das tribos mirins. As crianças deram um show de simpatia e entusiasmo que contagiou o público da arena. A divulgação da tribo vencedora do Festribal 2016 saio agora a pouco no final da tarde deste domingo (31). O resultado teve uma diferença mínima de pontos com a campeão: Munduruku - 479,49,  Muirapimima - 478,07, diferença - 1,42.

Turismo - A cada ano o duelo de tribos atrai um grande número de turistas, vindos de todo o país e até do exterior. O evento movimenta a economia e aquece o turismo local. Para chegar à cidade, distante 848 km da capital, Belém, o meio de transporte mais fácil são os barcos e lanchas que saem diariamente do município de Santarém. A viagem dura, em média, cinco horas e a passagem custa R$ 95.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp