21/06/2022 às 13h39min - Atualizada em 21/06/2022 às 13h39min

Mais de 1.900 famílias ribeirinhas são cadastradas no programa 'Recomeçar', em Óbidos | Portal Obidense

Após 11 dias de trabalho, moradores de comunidades estão aptos a receber o auxílio do Governo do Estado

Por: Elton Pereira e Érique Figueirêdo/ ASCOM - PMO
Fotos: Vander Andrade/ ASCOM-PMO

ÓBIDOS - Foram finalizados os cadastros de 1.940 famílias que residem na região de várzea do município de Óbidos. Essas pessoas receberão do programa "Recomeçar", do Governo do Estado, o valor de R$1.212,00.
 
A Prefeitura de Óbidos, por meio da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Óbidos (Comupdec), com o apoio da 4ª Regional de Defesa Civil (4ª Redec), realizou no auditório da Casa de Cultura, no período de 8 a 18 de junho, os cadastros no sistema.




 
Foram inseridas no programa famílias das 39 comunidades da região de várzea, que foram atingidas pela enchente do rio Amazonas.
 
“Foram 11 dias de muito trabalho tanto da equipe da defesa civil de Óbidos (Comupdec), quanto dos profissionais destacados pelo 4º GBM (Grupamento de Bombeiros Militar), realizando os cadastros dessas famílias. É com muita alegria que a gente consegue encerrar esses cadastros para beneficiar nossa população”, ressaltou o coordenador de Defesa Civil de Óbidos, Jamerson Amaral.
 
Durante a primeira etapa do programa no município, realizada no mês de maio, aproximadamente 300 famílias em situação de risco foram cadastradas.



O prefeito de Óbidos, Jaime Silva, lembrou do esforço e da atenção do Governo do Pará para atender as famílias atingidas por uma das maiores enchentes da história.
 
“A gente agradece ao Governo do Estado, por esse olhar carinhoso para o nosso município. Essa parceria tem ajudado muitas famílias obidenses, e nosso dever enquanto governante é esse, ajudar o povo”, enfatizou o prefeito.
 
Programa Recomeçar
 
O programa Recomeçar foi instituído pelo Decreto Estadual nº 2.117/2022 que concede de forma eventual auxílio financeiro, em parcela única, no valor de R$ 1.212,00 a famílias paraenses em situação de vulnerabilidade social registrada no primeiro semestre de 2022, devido a ocorrência de fortes chuvas, deslizamentos, inundações, enxurradas e alagamentos.
 
A iniciativa busca oferecer às famílias um auxílio que possa ser aplicado na reconstrução dos imóveis.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp