04/07/2016 às 19h45min - Atualizada em 04/07/2016 às 19h45min

Artesãos obidenses utilizam Buriti para confeccionar os enfeites da Catedral de Sant’Ana

Um grupo de jovens aceitou o convite da coordenação, e está usando materiais 100% ecológicos para enfeitar a Catedral, o Cliper e a Praça Barão do Rio Branco

Por: Érique Figueirêdo
Foto: Mauro Nayan Gomes

ÓBIDOS – A coordenação da festividade de Sant’Ana 2016 confirmou que as missas da festividade serão celebradas na Catedral de Sant’Ana, que está em reforma, mas será preparada para receber os fiéis durante 14 noites de programação litúrgica.

O retorno das celebrações a sede da igreja de Óbidos, motivou a união de 15 jovens artesãos, que a quase duas semanas tem trabalhado exaustivamente na confecção dos adereços que ornamentarão a igreja matriz. A área interna da igreja ganhará uma decoração especial, feita a partir do Buruti, planta que em algumas regiões é conhecida também como Miriti.

A matéria prima dos enfeites que é retirada do interior da floresta, ganha forma nas mãos dos criativos artesãos, que embora tenham recebido uma grande responsabilidade, tem faixa etária entre 13 a 25 anos de idade. A juventude não significa falta de experiência, muito menos de habilidade. “No ano passado nós já fizemos a ornamentação da igreja matriz, e iniciamos o nosso trabalho apenas três dias do círio, mesmo com uma equipe grande na época, o desafio era grande assim como a responsabilidade também, mas os adereços ficaram prontos a tempo”, disse Vivian Tuany Gomes, uma das coordenadoras do trabalho.

A formação da maioria dos jovens empenhados no trabalho voluntário, ocorreu em junho do ano passado, em uma oficina com um instrutor vindo de

Belém. Pouco mais de um ano depois os jovens já estão repassando o ofício para os novos integrantes do grupo. “Nossa equipe de trabalho reduziu e por isso precisamos da ajuda de outras pessoas, algumas já sabem trabalhar bem na confecção das ‘tramas’, então além de agilizar o trabalho a gente acaba ensinado também”, ressaltou Vivian.

Com um tempo maior para produzir os enfeites, os trabalhos são todos setorizados, parte do grupo trabalha na limpeza e corte do Buriti, outros na montagem dos enfeites. A poucos dias do círio, os jovens já estão na fase final das montagens das estruturas que servirão de suporte para flores, contornos para as imagens sacras, além da confecção de anjos que serão espalhados por todo o arraial de Sant’Ana, tudo feito com criatividade e com produtos vindos da floresta amazônica.

Com a intenção de valorizar os talentos obidenses e a riqueza regional, através do Buriti, o trabalho antes mesmo de ser finalizado vai ganhando a admiração de quem visita a área externa do Museu Integrado de Óbidos, onde estão sendo feitos os enfeites. “É sempre um prazer poder fazer isso para ajudar a abrilhantar a festividade da nossa padroeira, tudo aqui é feito com dedicação e muito carinho, esperamos que as pessoas gostem do que nós produzimos para enfeitar não só a igreja, mais o Cliper e a Praça”, comentou a coordenadora.

O término da monatgem das estruturas depende da chegada de mais matéria-prima, por isso o grupo tem se empenhado para finalizar os enfeites que já foram iniciados. O trabalho conta com o apoio total da coordenação da festividade e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que tem dado suporte para que os jovens possam produzir os enfeites.

Até a manhã de domingo (10) tudo deverá estar montado, trabalho esse que será feito pelos artesãos em conjunto com os coordenadores da festa.

Utilizar as riquezas que a natureza oferece para dar vida a festividade da padroeira da Diocese de Óbidos, sem dúvida reforça ainda mais o testemunho de que os católicos obidenses pertencem a uma “Diocese Missionária no Coração da Amazônia”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp