17/04/2022 às 16h54min - Atualizada em 17/04/2022 às 16h54min

Despesque de tambaquis no lago do Mangal das Garças garante Páscoa de famílias em vulnerabilidade | Portal Obidense

O lago Cavername e Lago da Ponta são artificiais, reduto de aves pernaltas, marrecas, quelônios e peixes

Da Redação
Texto: Beatriz Santos/Ascom Pará 2000

PARÁ - Na tarde da quinta-feira (14), um despesque técnico, realizado nos lagos do Parque Zoobotânico Mangal das Garças, garantiu o almoço de Páscoa de várias famílias. A ação foi realizada para controlar a população de organismos existentes no lago, afim de manter a qualidade da água. Cerca de 30 unidades de tambaqui (Colossoma macropomum), peixe nativo dos rios amazônicos, totalizando aproximadamente 450kg, foram doados à moradores de uma comunidade do Conjunto Júlia Sefer, em Ananindeua.

O lago Cavername e Lago da Ponta são artificiais, reduto de aves pernaltas, marrecas, quelônios e peixes. Por ser um peixe com grande produção de filhotes, altas taxas de crescimento, a população de tambaquis nos lagos é grande, o que pode se tornar um perigo para a saúde da água, por isso, o excedente é retirado e destinado à instituições de caridade.



"De maneira periódica, realizamos o teste de qualidade da água, e quantidade de animais dentro dos lagos está diretamente relacionada com o equilíbrio destes. Nesse sentido, precisamos fazer o manejo dos animais excedentes, principalmente tartarugas e peixes. Levando em consideração que esse despesque é feito com certa periodicidade, temos que dar uma destinação para eles. Com a aproximação da semana santa, decidimos doá-los a uma instituição", explica o biólogo do Mangal das Garças, Basílio Guerreiro.

No caso das tartarugas, quando a população cresce demasiadamente no lago, estas são retiradas e doadas à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), para que possam ser soltas em outros ambientes naturais, com fins de recomposição de fauna e permuta genica.

"Como a semana santa tem esse viés de renovação, nós renovamos o lago e renovamos também a fé das pessoas, a esperança de que Páscoa seja boa, e que tenham uma boa alimentação. Sabemos que a compra do alimento está cada vez mais díficil, então, para proporcionar um dia um pouco mais feliz para essas pessoas, decidimos fazer essa ação", finaliza Basílio Guerreiro.





A ação é uma realização da Organização Social Pará 2000, que administra o Mangal das Garças, bem como a Estação das Docas, o Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, O Carajás Centro de Convenções de Marabá, a Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho) e, em conjunto com IdeflorBio o Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp