04/02/2022 às 17h39min - Atualizada em 04/02/2022 às 17h39min

MRN recebe certificação no Padrão ASI | Portal Obidense

Esta certificação é a única iniciativa global de sustentabilidade voluntária abrangente para toda a cadeia de valor do alumínio

Da Redação
P. TROMBETAS - Uma mineração com foco na sustentabilidade do Pará para o mundo. É assim que a MRN entende e produz bauxita em plena Amazônia. Esse modo de operar, pautado nos pilares fundamentais como segurança, saúde, respeito ao meio ambiente e às pessoas, acaba de receber o selo da Aluminium Stewardship Initiative, o ASI Performance Standard. A certificação é a única iniciativa global de sustentabilidade voluntária abrangente para a cadeia de valor do alumínio, da qual a bauxita faz parte por ser a matéria-prima para produção do metal. O processo de auditoria independente foi realizado pelo organismo internacional de certificação BVC – Bureau Veritas Certification.
 
Para essa conquista, a empresa trilhou um longo caminho, trabalhando em sinergia com as equipes de Gestão de Desempenho de Riscos, Meio Ambiente, Relações Comunitárias, Operação de Mineração, Sustentabilidade, Saúde e Segurança do Trabalho, Recursos Humanos, Administração, Operação de Barragens, Sustentabilidade, Compliance, Comunicação, entre outras áreas, para que todos os requisitos da ASI fossem atendidos.
 
O Padrão de Desempenho ASI estabelece 59 princípios para atender aos três fundamentos de sustentabilidade, que são: Meio Ambiente, Social e Governança. Em todas essas dimensões são abordadas questões-chave como biodiversidade, liderança, políticas de gestão, transparência, recursos hídricos, compromissos com povos indígenas, direitos humanos/trabalhistas e emissões de gases de efeito estufa, dentre outros.
 
“Para nós foi um grande desafio. Um trabalho desenvolvido de forma recorde em um ano do qual temos orgulho e que culminou com obtenção deste reconhecimento por parte da ASI. Atribuímos essa conquista a todos os empregados que fazem parte da MRN, que se empenharam junto aos seus times e se dedicaram para aprimorar processos que já são parte da nossa rotina de trabalho e reforçam o compromisso com a sustentabilidade das nossas operações”, ressalta Vladimir Moreira, diretor de Sustentabilidade e Jurídico da empresa.
 
Fiona Solomon, diretora executiva da ASI, destaca o papel importante da mineração de bauxita para um gestão responsável dentro dos indicadores de ESG (Ambiente, Social e Governança). "Parabenizamos calorosamente a MRN por alcançar a Certificação Padrão de Desempenho da ASI em suas operações em Porto Trombetas.  Embora o foco significativo no setor de alumínio esteja atualmente nas emissões de GEE, a mineração de bauxita também tem estado nos holofotes em questões importantes do ESG, incluindo   direitos dos povos indígenas, impacto nas comunidades locais, controle da poluição, gestão da biodiversidade e reabilitação adequada pós-mineração, entre outros. Todas essas são partes-chave do ASI Performance Standard, e a certificação da MRN demonstra que suas prioridades e valores são consistentes com a mineração responsável e a produção de bauxita", declara.


 


Guido Germani, CEO da MRN afirma que a certificação ASI é uma conquista importante, pois atesta ao mercado e à sociedade o compromisso da empresa com uma produção sustentável de bauxita. “Estamos no meio da Amazônia, dentro de uma floresta nacional, e a busca constante pela produção responsável de bauxita torna-se ainda mais significativa. Isso deve estar alinhado com os valores da MRN, que tem como foco o respeito à sustentabilidade, segurança, saúde e, sobretudo, às pessoas. A certificação no padrão ASI faz parte desse compromisso: fomentar o desenvolvimento focado no legado para as gerações futuras", destaca.
 
Sobre a MRN
 
Localizada no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná (PA), a MRN está presente há mais de quatro décadas na região, tendo como valores a segurança, saúde, respeito às pessoas e ao meio ambiente. A empresa desenvolve 65 iniciativas socioambientais, que beneficiam anualmente milhares de pessoas. Também mantém diálogo constante e parceria com as comunidades tradicionais, fomentado o desenvolvimento de ações nas áreas de educação, meio ambiente, cultura, esporte, além de iniciativas de promoção à saúde. A partir desta conexão com a Floresta Amazônica, meio ambiente e pessoas, a empresa segue firme seu propósito de produzir “Bauxita sustentável do Pará para o mundo”, contribuindo para desenvolvimento socioeconômico e ambiental, além da construção de um legado para futuras gerações.
 
Sobre a ASI
 
A Aluminium Stewardship Initiative (ASI) é uma organização global, multissetorial, sem fins lucrativos de definição e certificação ESG. Trabalha em prol da produção responsável, fornecimento e administração de alumínio seguindo toda uma abordagem da cadeia de valor. Para isso, a ASI lançou seu Padrão de Desempenho e Padrão de Cadeia de Custódia em dezembro de 2017.
 
Os mais de 210 membros da ASI incluem organizações líderes da sociedade civil, empresas com atividades em mineração de bauxita, refino de alumina, fundição de alumínio, semi-fabricação, fabricação de produtos e componentes, bem como bens de consumo e comerciais, incluindo a indústria automotiva, construção e embalagens, bem como associações industriais e outros apoiadores. A ASI, desde sua implantação,  vem atuando de forma séria e contínua, buscando engajamento com entidades comerciais e stakeholders da cadeia de valor do alumínio de todo o mundo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.4%
10.2%
1.7%
0%
0%
15.0%
1.7%
0.6%
33.1%
1.7%
3.7%
5.1%
2.5%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp