29/10/2020 às 19h20min - Atualizada em 29/10/2020 às 19h20min

Livros de escritores obidenses é a dica de leitura de hoje | Portal Obidense

Por: Ariana Paz
Arquivo do Portal - foto ilustrativa - autores obidenses
MANAUS – A leitura desbrava o rio do desconhecido e é um prazer para quem aprecia uma boa cadeira ou poltrona, no canto reservado da sala ou do quarto para viajar e/ou até mesmo refletir sobre os seus próprios pensamentos.

Além, de ajudar o leitor na habilidade com o uso das palavras corretamente, a leitura ajuda a melhorar o vocabulário e a oratória, sem contar no conhecimento adquirido da sua história, cultura e até podendo melhorar a autoestima. Isso mesmo a leitura é um bem que não devemos abandonar.

Como diria Castro Alves:
Oh! Bendito o que semeia
Livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
O livro, caindo n'alma
É germe – que faz a palma,
É chuva – que faz o mar!”
 
E o Portal Obidense dá dicas para não deixar passar em branco esse Dia Nacional do Livro com autores genuinamente obidenses ou que tenham um grande respeito por toda a história do município.
 
- *** Trilogia “Crônicas Pauxis” e Pequena Cronologia da “Cabanagem” – Autor: Padre Sidney Augusto Canto.
 “Um projeto iniciado em 2012 com última publicação em 2019. Com o apoio do Portal Obidense tem o objetivo a pesquisa e o resgate da memória histórica e cultural do povo obidense. É um verdadeiro trabalho de garimpagem em arquivos e acervos institucionais ou particulares, que ajudam a compor um novo cenário e uma nova visão da importância histórica do município de Óbidos. Em Cabanagem, o livro de Sidney Canto pode ser visto como anais de fontes documentais e notas históricas, que versam sobre o apanágio de acontecimentos históricos da Cabanagem na região do Baixo Amazonas e Baixo Tapajós, em interlocução com acontecimentos cabanos na região metropolitana de Belém”

 - *** Óbidos de antanho “Crônicas de Dino Priante” – Autor: Dino Priante.
 “Artigos e crônicas, de casos, logradouros, costumes, pontos de lazer da cidade, muitos logradouros não existem mais, como o Curro, Trapiche Velho, a Pedra grande, o cordão do boi do velho Antônio pé de arpão, dentre outras coisas mais que saudosas. O escrito contextualiza no espaço urbano, onde cada tema abordado se mostra como uma foto primorosamente retocada do dia a dia de um lugar pacato e ingênuo que hoje não existe mais.”
 
- *** Puxirum da Terra: “Natureza da matéria e matéria do espírito” e Puxirum Urbano: “Tempo, sonho e sofia nos úberes da urbe” – Autor: Déllio Reis Matos de Aquino.
 “Memórias, imaterialidade, resistências, sensações, materialidade são os chamamentos para os Puxirum que mobilizam pensamentos e produzem novas ideias e/ou efeitos, conduzidos pela abundância e vigor de palavras e frases interconectadas e dinâmicas. Essa mobilização solicitada pelo poeta, letrista, compositor e historiador nos conduz ao trabalho voluntário de raciocínio e interpretação da força das palavras e da sensibilidade no entendimento das transformações vividas, levando-nos a pensar em uma poesia das pessoas para pessoas.”
 
- *** No tempo das freiras: “História, memórias e educação em Óbidos-PA” – Autoras: Marilene Maria Aquino Castro de Barros e Maria Betânia B. Alburquerque.
“O texto se debruça sobre a educação na região amazônica, nas décadas de 1950 e 1960, centrando o foco em uma instituição educativa: o Colégio São José em Óbidos (Pará). O livro é ricamente ilustrado com fotografias localizadas no acervo da escola, oferecendo ao leitor aspectos da vida cotidiana da escola dos saberes ensinados. Fazendo um convite à comunidade de historiadores da educação na medida que suscita o reconhecimento de que sabemos muito pouco do trabalho das missões religiosas na disseminação da educação nas zonas rurais e na região norte.”
 
- *** História de Óbidos: “Sociedade, política e economia” – Autor: Carlos Augusto Sarrazim Vieira
“A cidade de Óbidos é conhecida nacionalmente pela participação de seus filhos em episódios que marcaram política e culturalmente, a história da vida regional e nacional, assim como por possuir uma cultura que o diferencia dos demais municípios da região. E com o objetivo de atender e fornecer ao ensino da disciplina especifica junto ao Conselho estadual de Educação – CEE, a obra traz a contextualização do Município de Óbidos, refletindo sobre a importância da disciplina História de Óbidos, na sequência a passagem histórica do aventureiro Francisco Orellana, a elevação da Aldeia dos Pauxis à categoria de Vila de Óbidos, a religiosidade católica, evangélica e judaica no município de Óbidos até os aspectos geográficos, sociais e políticos do município de até meados de 2010.”




Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp