28/04/2016 às 09h52min - Atualizada em 28/04/2016 às 09h52min

Adepará lança no dia 1ª de maio a primeira etapa da Campanha contra a Febre Aftosa

O lançamento será no município de Marabá, sudeste paraense, com a presença de autoridades de governo, sindicatos rurais e produtores.

Por: Camila Moreira/Ag. Pará de Notícias
Foto: Divulgação

PARÁ - O Governo do Estado, através da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), lança, no próximo sábado (30), a primeira etapa da Campanha Estadual de Vacinação contra a Febre Aftosa/2016. O lançamento será no município de Marabá, sudeste paraense, com a presença de autoridades de governo, sindicatos rurais e produtores. A vacinação do rebanho de bovinos e bubalinos do Estado será realizada entre 1º e 31 de maio, em todo o território paraense, com exceção do Arquipélago do Marajó e municípios de Faro e Terra Santa.

A Adepará é a responsável pela campanha, que tem importância estratégica para a balança comercial do Estado. Servidores do órgão lotados por todo o Pará estarão envolvidos e acompanharão o trabalho para garantir que todo o processo de vacinação atenda às metas da Agência, que é alcançar o mais alto índice vacinal.

Quase 21 milhões de cabeças de gado deverão ser imunizadas, em 108.746 propriedades, espalhadas em 127 municípios paraenses. O produtor é o responsável pela vacinação e tem até o dia 15 de junho para fazer a comunicação da vacina nos escritórios da Adepará. “O produtor ganha a valorização do gado, já que o mercado é signatário da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que exige gado livre de febre aftosa. A Adepará, através das políticas públicas, promove a saúde e o bem-estar animal, fiscalizando a vacinação e a qualidade da vacina, certificando a pecuária paraense”, explica o gerente do Programa de Erradicação da Febre Aftosa da Adepará, o médico veterinário George Santos.

Segundo George Santos, como a etapa abrange 127 municípios, é fundamental o trabalho dos técnicos da Agência. “Como o Estado do Pará é de dimensões comparadas a de muitos países, torna-se laborioso o alcance da vigilância da vacinação. Com a vacinação podemos almejar melhores status sanitário ao rebanho do Pará, que é o 4º maior rebanho do Brasil”, diz.

Para o diretor geral da Adepará, o médico veterinário Luciano Guedes, a campanha é de grande importância para o Estado por manter a condição sanitária conquistada, de ser livre de febre aftosa com vacinação. “Manter o Estado livre da febre aftosa foi uma das maiores conquistas do setor produtivo. Garantir a permanência deste status é importante para o produtor rural, que garante a sanidade e valorização do seu rebanho”, fala.

Trabalho - No período da etapa, técnicos da Adepará farão mais de 2.500 atividades fiscalizadas, sendo vacinações assistidas (onde os técnicos acompanham a vacinação de todo o rebanho de uma determinada propriedade), fiscalizada (onde acompanhamos a vacinação de uma parte do rebanho de uma determinada propriedade) e vacinação oficial (quando os técnicos vacinam os animais de uma determinada propriedade). “A meta de cobertura vacinal é de, no mínimo, 94%, tanto em rebanho bovídeo, quanto em propriedades, lembrando que a OIE determina cobertura mínima de 90% em regiões livres com vacinação”, detalha George.

Calendário

Vacinação: 1 a 31 de maio

Notificação nos escritórios da Adepará: até 15 de junho

A  Adepará realiza cinco campanhas contra a febre aftosa ao longo do ano:

- 15 de março a 30 de abril – etapa de vacinação das Zonas de Proteção de Faro e Terra Santa.

- 1 a 31 de maio – Campanha Estadual de Vacinação/maio 2016.

- 15 de julho a 30 de agosto – etapa de vacinação das Zonas de Proteção de Faro e Terra Santa.

- 15 de agosto a 30 de setembro – etapa de vacinação da Ilha do Marajó (etapa única, em função das condições geoclimáticas).

- 1 a 30 de novembro – Campanha Estadual de Vacinação/novembro 2016.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp