04/04/2016 às 16h17min - Atualizada em 04/04/2016 às 16h17min

Circuito Cultural Trombetas inicia a sua segunda temporada em Óbidos

A cidade obidense foi escolhida para iniciar a segunda edição do projeto que deverá passar por outros três municípios da região oeste do Pará.

Por: Érique Figueirêdo
Fotos: Wendel Menezes

ÓBIDOS – A Casa da Cultura de Óbidos sediou nesta segunda-feira (4), o projeto Circuito Cultural Trombetas, realizado pelo Ministério da Cultura (Minc), através da lei rouanet de incentivo à cultura, em parceria com a Mineração Rio do Norte (MRN). O evento que é realizado de forma itinerante, trouxe para Óbidos o seminário “Cultura e Diversidade”, que discutiu com a comunidade local, a criação de mecanismos para desenvolver o processo cultural em Óbidos e nas demais cidades da região oeste do Pará, pontuando o intercambio e inserindo os municípios e seus produtores no cenário cultural municipal, estadual e federal.

O objetivo é preparar os artistas e os grupos culturais, para que tenham acesso aos editais do Minc destinados ao financiamento de produções artísticas, tornando os interessados aptos a concorrerem as seleções

dos projetos, para que consigam o financiamento de suas produções através das verbas que são destinadas pelo Governo Federal.

O empreendedorismo cultural tem sido o meio mais eficaz para captar recursos, e os debates do evento discutiram a necessidade de implementar essa prática na região. “Óbidos já tem o material humano que são os artistas, então eu acredito que atrelar essas ações; trazer esses projetos, conhecendo os meio necessários para se ter acesso aos editais e seus recursos, é importante para que tenha desenvolvimento dentro do campo cultural”, ressaltou Aniele Valério, produtora executiva do projeto Circuito Cultural Trombetas. 

As discussões do evento foram direcionadas pelo professor e doutor José Mário Pinto de Moura Barros (antropólogo), Alberdan Batista (representante na região norte do Ministério da Cultura) e Walter Figueiredo (representante da Fundação Cultural do Pará), os convidados falaram sobre as medidas a serem adotadas para

que de fato ocorra a evolução no campo cultural. “Debater a cultura é um entendimento de como podemos fazer para colocar a cultura no centro de um modelo de desenvolvimento. O problema é que a riqueza cultural ainda convive muito com a pobreza, e nós temos que superar isso, colocando a cultura no centro de um projeto de desenvolvimento humano, isso é o mais importante”, destacou o antropólogo José Mário Pinto de Moura Barros.

O secretário de cultura e turismo de Óbidos, Sandro Silva destacou a diversidade cultural da cidade obidense e suas potencialidades, e a necessidade de novas fontes de recursos para os projetos locais. “A vinda do circuito para Óbidos foi sem dúvida muito positiva. Inclusive nós conversávamos sobre a possibilidade de trazermos para o município outras oficinas, na perspectiva de que o cidadão possa elaborar o seu projeto e de forma concreta consiga aquisição de recursos financeiros para desenvolver o seu projeto”, disse Sandro.

Além das mesas temáticas, o evento contou com o painel artístico, com a apresentação da banda da Escola de Música Manoel Rodrigues. Alunos da rede municipal de ensino; professores, artistas, representantes de entidades com ações voltadas para a área cultural e de instituições públicas e privadas, participaram do seminário.

O Circuito Cultural Trombetas seguirá para as cidades de Oriximiná, Faro e Terra Santa durante a semana, reunindo com representantes de diversos segmentos da sociedade organizada.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp