04/05/2023 às 13h52min - Atualizada em 04/05/2023 às 13h52min

Desfecho da história da Capivara Filó e seu amigo Agenor Tubinambá | Portal Obidense

Através de uma ordem judicial, o animal retornou ao seu habitat natural e para perto de Agenor

Por: Marelo Luiz
Desfecho da história da Capivara Filó

AMAZONAS - No final do mês de abril, as redes sociais e até mesmo grandes veículos de comunicação noticiaram algo não muito comum, a separação de uma capivara do seu cuidador. O caso chamou a atenção principalmente nas redes socias onde manifestações foram criadas contra o órgão IBAMA, que na oportunidade chegou a desvincular o animal do seu habitat natural e mantiveram a mesma em um cativeiro.

Agenor Tubinambá é morador de Altazes no Amazonas, residente de um lugar localizado às margens de um lago, região ribeirinha onde é comum a presença de animais nativos da floresta. Diante disso, muitos desses animais praticamente se instalaram na casa de Agenor, por conta do modo harmonioso em que vivem, um exemplo foi a capivara Filó que se tornou xodó do amazonense.



A história gerou comoção em todo Brasil, famosos pediam pela liberação do animal, que pudesse voltar para seu lugar de origem, "visto que Agenor cuidava tão bem dela, e nunca a prendeu, portanto sempre deixava Filó livre por toda a natureza", essa frase foi opinada pela maioria dos internautas nos meios de comunicação social.

A equipe do Portal Obidense acompanhou a história em Manaus, quando então a capivara chegou em posse do órgão IBAMA, e na expectativa de  uma reviravolta no caso a repórter Leilyane Farias noticiou a liberação do animal, ocorrida no último domingo (30/04) através de uma ordem judicial que o órgão federal foi obrigado a acatar, e ainda entrevistou Agenor Tubinambá. "Essa foi uma luta imensa, mas graças a Deus deu tudo certo e só tenho a agradecer ao povo que apoiou a gente, e agora a Filó volta para casa." emocionado destacou Agenor Tubinambá (morador de Altazes-AM).



A Deputada Estadual do Amazonas Joana Darc acompanhou o caso de perto, esteve em Altazes-AM conhecendo de perto a realidade de onde a capivara vive, e se posicionou a favor de Agenor até que se cumprisse a ordem de liberação do animal. "Eu acho que o IBAMA colocou uma mão muito pesada nesse caso, e essa mesma mão a gente não vê para os grandes criminosos que realizam queimadas, desmatamentos, e o Agenor foi tratado como um criminoso e não precisava disso. Deixamos aqui o nosso repúdio, estamos desde o início do caso não apenas como Deputada, mas também atuando como jurídica, e assim sempre priorizamos o bem-estar da Filó." disse Joana Darc (Deputada Estadual do Amazonas).

Por fim, Agenor Tubinambá e a capivara Filó retornaram de avião de Manaus para Altazes-AM, voltando a sua rotina juntos aos outros amigos que por lá estão, bem como o cachorro, o papagaio, as galinhas, os patos, os porquinhos e etc..., o ambiente de onde ela não deveria ter saído.

Porém este caso, deverá ter um próximo capitulo, onde o IBAMA, anunciou que irá recorrer da decisão e retirar a Filó de seu habitat natural, com possível retorno ao cativeiro que fica em sua sede em Manaus.





Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp