01/04/2023 às 09h26min - Atualizada em 01/04/2023 às 09h26min

Empreendedores e visitantes aprovam o Minifestival de Chocolate, Flores e Joias da Amazônia | Portal Obidense

Até domingo (02) é possível adquirir uma variedade de produtos da economia criativa, no Espaço São José Liberto

Da Redação
Agência Pará
Agência Pará

PARÁ - O Minifestival de Chocolate, Flores e Joias da Amazônia – Edição Páscoa foi aberto nesta sexta-feira (31) no Espaço São José Liberto, em Belém, e prossegue até domingo (02). No espaço estão sendo ofertados vários produtos, a preços acessíveis. A partir de R$ 2,50 é possível comprar bombons de chocolate feitos com cacau de origem, para presentear no domingo de Páscoa (09). 
 

A programação é uma parceria das secretarias de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), financiada pelo Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (Funcacau), coordenado pela Sedap.


O público comprovou no primeiro dia a qualidade dos produtos. O estudante Augusto Lubiana, que esteve no evento com um grupo de colegas, gostou do que viu e da degustação ofertada em um dos estandes. “Gostei bastante do que está sendo exposto, com uma ótima variedade. Acho muito bom ter esse tipo de evento para prestigiar os produtos da terra. Às vezes, a gente vai atrás de produtos de fora, e aqui tem muita coisa boa”, disse o estudante. Um dos itens que chamou sua atenção foi a cachaça feita com jambu, que está entre os produtos de origem ofertados no minifestival.
 

Mais de 40 empreendedores participam da programação, sendo oito de bombons da Amazônia, oito empresários de chocolate, oito produtores de flores e plantas e 20 empreendedores de joias.
 

O titular da Sedap, Giovanni Queiroz, anfitrião da programação de abertura, visitou todos os estandes de venda e cumprimentou os produtores e funcionários. Ele também destacou a participação de instituições parceiras, como a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
 

Muitos empreendedores são de municípios próximos a Belém. É o caso de Juciléia Cordeiro, moradora da Comunidade Guaraci, no município de Santa Bárbara do Pará. Entre as plantas ofertadas está a famosa samambaia, os cactos e as demais suculentas, além de uma média de 100 vasos. “A minha expectativa é que seja uma venda boa, em função de estarmos retornando após a pandemia (de Covid-19). A gente acredita que vai vender bastante”, disse a produtora. Ela já participou de edições anteriores, com resultados positivos.
 

Chiara Cruz, da empresa Da Cruz Chocolates, empreendimento localizado no município de Ananindeua, já na abertura da programação contabilizou bons resultados. “A gente está muito feliz porque tem visto um mercado bem diferenciado. Nós já estamos vendendo bastante. Temos uma boa expectativa. Já temos até que buscar outra remessa de produtos na fábrica”, afirmou a empresária.
 

Chiara Cruz disse que com R$ 2,50 o consumidor já consegue garantir chocolate para a Páscoa. “Nós temos produtos que variam desse valor até R$ 60,00. Além de um preço bom, o consumidor leva para casa um chocolate saudável, com cacau de qualidade” garantiu a chocolatier.
 

Economia criativa - O titular da Sedap disse que gostou muito do que viu após percorrer todos os pontos de venda, e ressaltou a importância de valorizar a economia criativa e a qualidade dos produtos. “Aqui é um evento para mostrarmos os resultados desse trabalho de produção dos empreendedores, produtos como nossa amêndoa, que é a melhor do mundo. Já ganhamos várias premiações e participamos de vários festivais. Estamos com representantes da pequena indústria, com a produção artesanal. É uma produção espetacular pela qualidade e diversidade. Temos produtos como o cupulate; temos flores e plantas típicas da nossa região, e as joias que são feitas com muita criatividade pelos nossos empreendedores. Todos estão de parabéns”, ressaltou Giovanni Queiroz.
 

Durante a programação, alunos de duas instituições de ensino participaram de oficinas onde eles mesmos puderam fabricar chocolate. O secretário destacou a importância de ensinar desde cedo as crianças a valorizarem o produto feito com cacau plantado em solo paraense. “Trouxemos o público infantil para a programação não apenas para que  se divirta, mas para que já tenha conhecimento da importância da produção oriunda da nossa região”, enfatizou Giovanni Queiroz.
 

Juta e joias – Outro destaque da programação está nas peças produzidas pelas empreendedoras de artesanato em juta (fibra vegetal), concluintes das oficinas de capacitação realizadas nas Usinas da Paz (Usipaz), promovidas pela Sedeme em parceria com a Companhia Têxtil de Castanhal (CTC).
 

Uma das artesãs é Adelaide Ataíde, que pela primeira vez participa do minifestival. “Eu estou gostando. Já vendemos alguns produtos e ouvi retorno positivo. Estou maravilhada com a nossa participação”, afirmou. Ela também é uma das artesãs que expõem na Usipaz Icuí-Guajará. “Eu gostei de trabalhar com esse tipo de tecido e não parei mais. Está me ajudando a gerar renda”, informou a artesã. Além de bolsas, Adelaide confecciona cestas em formato de coelhinho da Páscoa, nas quais podem ser inseridos bombons de chocolate.
 

O cacau, matéria-prima do chocolate, das trufas e demais variações, está em várias partes do evento. É possível encontrar até nas joias confeccionadas pelos artesãos vinculados ao Polo Joalheiro do Pará, gerenciado pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama).
 

O coordenador Comercial e Tecnológico do Igama, Thiago Albuquerque, apresentou ao secretário Giovanni Queiroz uma peça feita pelo artesão, pesquisador e mestre Paulo Tavares. “Nessa peça, ele faz a retirada da pigmentação do cacau e mistura com uma resina natural tirada da árvore do Caimbé (espécie da Amazônia) e faz esse produto. O designer vem e pensa na joia. O cacau não é usado apenas como produto comestível; a gente pode vestir como joia”, informou Thiago Albuquerque.
 

Serviço: Minifestival de Chocolate, Flores e Joias da Amazônia no Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, bairro do Jurunas. Neste sábado, o evento está aberto ao público das 10 às 18 h, e no domingo, das 10 às 14 h.

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp