21/02/2023 às 10h25min - Atualizada em 21/02/2023 às 10h25min

Governo atua em Oriximiná com força-tarefa para atender à população atingida por fortes chuvas | Portal Obidense

Defesa Civil estadual, Segup e Seaster já atuam no município e auxiliam as famílias

Da Redação
Agência Pará

Agência Pará

ORIXIMINÁ - A Defesa Civil Estadual iniciou, nesta segunda-feira (20), os levantamentos preliminares dos estragos causados pelas fortes chuvas que atingiram o município de Oriximiná nos últimos dias. Com o auxílio de drones, a força-tarefa, integrada por órgãos que compõem a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e a Secretaria Regional de Governo, fazem o mapeamento das áreas atingidas, o número de vítimas e o impacto estrutural no município, que fica a cerca de 800 quilômetros da capital, Belém. 

 

O governador do Pará, Helder Barbalho, informou que a Defesa Civil já iniciou as ações de suporte às famílias e às prefeituras para buscar diminuir o sofrimento das pessoas. “Vamos continuar atentos, juntamente com a vice-governadora Hana Ghassan, já em contato com o ministro Jader filho e com o ministro Waldez Góes, que cuida da Defesa Civil Nacional para que juntos possamos atender o quanto antes as pessoas e, acima de tudo, diminuir os impactos dessas chuvas”, disse o chefe do executivo estadual em sua rede social. 

 

De forma célere, os agentes das forças de segurança pública do Pará desembarcaram em Oriximiná ainda nas primeiras horas desta segunda-feira, e iniciaram os deslocamentos até as áreas afetadas mais afastadas. O local mais sensível fica no bairro Novo Horizonte, onde uma cratera se abriu por conta da forte correnteza. Previamente, oito famílias foram retiradas da região antes do desastre. 

 

“Já foi dada assistência para a defesa civil do município, no sentido de formular o decreto de situação de emergência e a partir do decreto se pode montar um processo para conseguir recursos do governo federal e através do próprio Estado com a homologação do decreto do prefeito. A partir daí, todas as ações das várias secretarias, especificamente da secretaria de assistência social, Cohab, Setran e Sedop, nesse trabalho conjunto para poder minimizar dando este apoio ao município e as populações impactadas em torno desse processo erosivo”, pontou o comandante geral do Corpo de bombeiros estadual, Cel Benjó. 

 

De acordo com a previsão do tempo, o município localizado na região oeste do Estado, ainda deve ser atingido por pancadas de chuva. Cenário que vem ocorrendo nos últimos dias. Segundo a Defesa Civil, o momento mais crítico ocorreu neste domingo (19).

 

Assistência social - Além do trabalho defensivo, o governo estadual já atua na assistência às famílias atingidas. O titular da Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (SEASTER) está na comitiva governamental auxiliando a gestão municipal com a solicitação de recursos. “É um problema pontual, com certa gravidade, porque é muita água. O estado tem condições de ajudar essas famílias, com auxílio da prefeitura. Elas podem ter um salário mínimo via defesa civil, com decreto assinado pelo governador. Se houver caso de perda total, ainda podem ter mais três salários mínimos em um processo enviado pela assistência do município. E se houver a necessidade, ainda temos a Cohab para que essas famílias possam reconstruir as suas casas. Felizmente não tivemos vítimas. Os trabalhos estão sendo feitos”, finalizou.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp