18/07/2016 às 16h08min - Atualizada em 18/07/2016 às 16h08min

Torcedores obidenses lotam as ruas da cidade para comemorar a conquista do título da Copa Oeste

Da chegada emocionante ao cais da cidade ao bloco Pai da Pinga, Óbidos parou para receber os seus guerreiros

Por: Érique Figueirêdo
Fotos: Eury Silva

ÓBIDOS – Para ficar guardado na memória e registrado na história, assim foi a recepção da delegação da seleção obidense na tarde de domingo (17) no porto da cidade, centenas de pessoas foram para o cais do porto esperar a chegada da embarcação que conduziu os campeões e sua fiel torcida, que acompanhou de perto a conquista do bicampeonato da Copa Oeste.

O Ferry Boat Obidense foi recepcionado por uma embarcação lotada de torcedores, minutos antes de chegar à frente da cidade, após 18 horas de viagem de Prainha até a cidade presépio. Ao chegar à frente de Óbidos a embarcação reduziu a velocidade, e uma bateria de fogos anunciou a chegada dos jogadores que foram para o último convés com a taça, carregada pelo capitão da equipe, que erguendo mostrou a população o símbolo da conquista de melhor seleção da região oeste do Pará.

A emoção era visível no rosto dos jogadores e da comissão técnica, muitos não aguentaram e choraram de emoção, enquanto a torcida fazia a festa no cais da cidade, com gritos de é campeão!

Josimar Cativo, membro da comissão técnica da seleção, era um dos mais emocionados. “Mal consigo falar, esse sem dúvida é um dos momentos mais importantes da minha vida”, disse Cativo.

No momento da chegada foi entoado o hino de Sant’Ana, padroeira dos católicos obidenses. Os torcedores que acompanhavam a seleção também se emocionaram, e puderam ver de perto o momento histórico da chegada dos atletas a sua cidade natal.

No desembarque os jogadores foram acolhidos pelos torcedores, momento de glória que jamais será esquecido pelo auxiliar técnico Renildo Andrade. “Esse é o resultado de um trabalho sério, não foi fácil

chegar até aqui, no começo a desconfiança era muito grande, até mesmo por parte de alguns jogadores, mas com dedicação e com as bênçãos de Deus nós fomos perseverantes e entramos para história ao conquistar esse título, agradeço a Deus por tudo isso que estamos vivendo”, disse emocionado Renildo.

Após o desembarque os jogadores desfilaram em carro aberto pelas ruas da cidade, a frente a taça conduzida sempre pelo capitão e os seus companheiros, que foram conduzidos pela torcida por vários bairros, para dividir com os moradores o orgulho da conquista histórica.

A cidade literalmente parou, centenas de motos e carros congestionaram as ruas por onde a carreata passou, sinal claro da gratidão dos obidenses aos heróis que resgataram o brilho e a força do futebol de um dos municípios mais importantes do Brasil.

As esquinas foram tomadas pelos moradores que saíram de casa debaixo de um sol forte para recepcionar os campeões, que mesmo depois de uma longa noite de comemoração, estavam dispostos a receber o imenso carinho que era dado pelos torcedores. “Não tem sol, não tem calor, não tem nada que atrapalhe, a festa é nossa é do povo de Óbidos, obrigado meu Deus!”, gritou o capitão Marlison ao ser questionado se estava cansado.

A festa se estendeu por toda a tarde e entrou pela noite. Se tem festa de obidense, tem que ter carnaval, e foi isso que a coordenação do bloco Pai da Pinga proporcionou aos jogadores seus apaixonados torcedores. O bloco fora de época atraiu um bom público que brincou até altas horas da noite, ali, do lado dos seus heróis, afinal o futebol obidense encerrou um jejum de 29 anos, sem conquistar títulos importantes.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp