07/07/2016 às 09h42min - Atualizada em 07/07/2016 às 09h42min

Com dois de Gilvan, Paysandu vence Operário-PR e avança na Copa BR

De cabeça, zagueiro bicolor marca os dois gols da partida e garante clube do Pará na terceira fase da competição. Eliminado, Fantasma encerra atividades no ano

Por: GloboEsporte.com Belém
Foto: Fernando Torres/Ascom Paysandu

BELÉMO Paysandu conseguiu reverter a vantagem do Operário-PR e avança para a terceira fase da Copa do Brasil. Jogando no Estádio da Curuzu, em Belém, na noite desta quarta-feira, a equipe do Pará venceu por 2 a 0, placar mínimo necessário para continuar na competição – já que no jogo de ida, em Ponta Grossa, o Fantasma havia vencido por 1 a 0.

Com o resultado o Papão encara o Juventude na próxima fase do torneio. As partidas serão realizadas nos dias 20 e 27 de julho, sendo o jogo de ida no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, e a volta em Belém. Já o Operário-PR encerra suas atividades oficiais em 2016.

O JOGO

O Paysandu já começava a partida atrás no placar. Por isso, o técnico Gilmar Dal Pozzo optou por uma formação bem mais ofensiva do que dos últimos jogos. Com apenas dois volantes e três atacantes em campo, a intenção do Papão era pressionar o Operário-PR desde cedo, mas foi o Fantasma quem quase abriu o placar aos 13 minutos. William Lira se aproveitou da falha da defesa bicolor e chutou com força da entrada da área, mas mandou por cima do gol.

O lance elevou a confiança do time paranaense, que cresceu no jogo. Do outro lado, a equipe da casa apresentava nervosismo e errava lances bobos. A ineficiência ofensiva do Alviceleste irritava a torcida, que vaiava a cada passe errado. O Operário-PR mostrava mais tranquilidade, marcava no meio de campo na tentativa de explorar contra-ataques.

Na reta final do primeiro tempo os mandantes conseguiram controlar o jogo e pressionar o adversário, que cometia muitas faltas próximas da área. O Papão se aproveitou e, aos 37, abriu o placar. Na bola parada, Rafael Costa cruzou, Fernando Lombardi desviou de cabeça para Gilvan, que mandou uma bomba para dentro do gol: 1 a 0. Apenas cinco minutos depois o Paysandu ampliou em lance similar. Rafael Costa alçou na área do Operário-PR e novamente Gilvan, sozinho, desviou de cabeça: 2 a 0.

Fantasma tenta abafa, mas Papão mantém defesa impenetrável

O segundo tempo ficou marcado pela forte chuva que caiu na capital paraense. O grande volume de água foi bem suportado pelo gramado da Curuzu, mas deixou o jogo menos técnico e muito mais pegado. Foram muitas faltas e, com 21 minutos do segundo tempo, já eram nove cartões amarelos distribuídos.

Apesar de uma certa superioridade do Alviceleste, o Operário-PR não estava morto em campo. Arriscava chutes de fora da área e bolas alçadas na área bicolor. Afinal, se marcasse apenas um gol já ficaria novamente com a vaga na próxima fase da Copa do Brasil (por não ter sofrido gol em casa), e obrigaria o Paysandu a fazer mais um para avançar. Por isso, o clube do Pará não quis correr riscos. Passou a pressionar a saída de bola do Fantasma e, quando necessário, fazia faltas ali mesmo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp