29/05/2022 às 08h51min - Atualizada em 29/05/2022 às 08h51min

4º edição do Festival de Robótica começa em São Paulo e alunos da rede pública estadual do Pará estão na disputa pelo prêmio nacional | Portal Obidense

Durante as competições deste sábado (28), as estudantes Emmyly Stefany e Karen Souza participaram de três rounds de lançamentos do robô.

Redação
Agência Pará
Agência Pará
 
PARÁ - Após percorrer mais de 3.000 mil quilômetros, entre Belém e a capital Paulista, os cinco alunos das Escolas Estaduais Albanízia de Oliveira Lima e Jarbas Passarinho começaram a competir na 4º edição do Festival SESI de Robótica, sediada em São Paulo. O investimento é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que está custenado todo o traslado, hospedagem e alimentação da comitiva.

Durante as competições deste sábado (28), as estudantes Emmyly Stefany e Karen Souza participaram de três rounds de lançamentos do robô, que ocorre em uma plataforma feita especialmente para as missões. Esses robôs automatizados são criados e programados pelos estudantes antes das disputas. E o grande objetivo é que eles funcionem o mais próximo possível do planejado pela equipe. Todo o processo é analisado por uma equipe especializada de juízes. A pontuação será divulgada neste domingo (29), quando ocorre o encerramento do torneio. 

“Hoje o dia foi muito produtivo. Tivemos três rounds produtivos. Nós também apresentamos nosso projeto para os juízes da competição. Felizmente eles gostaram muito. Nós trouxemos uma problemática da nossa região, que vai melhorar a logística, diminuir os custos e maximizar a autonomia das grandes embarcações da Amazônia”, completou a Emmyly Stefanny. 

Conforme adiantou a estudante, a equipe pavulagem também apresentou aos jurados da competição o projeto de inovação formatado pelos estudantes da rede estadual de educação. A exibição ocorreu em uma sala fechada, na presença de juízes e dos alunos que mostraram na prática como o protótipo funciona. A equipe “Pavulagem”criou um scanner 3D e um aplicativo com capacidade para reconhecer interiores de veículos e embarcações, e assim otimizar o espaço para o transporte de cargas. O desafio foi lançado pelo Serviço Social da Indústria sobre temática relacionada ao transporte e logística, desafiando jovens a repensar os caminhos a seguir e descobrir pontes que vão conectar a sociedade ao futuro. Os estudantes tiveram que elaborar um projeto buscando soluções para problemas do dia a dia da sociedade moderna e, para isso, devem aplicar conceitos de ciência, tecnologia, engenharia arte e matemática (STEAM) durante a criação de projetos de inovação, construção e programação de robôs, os quais deverão completar missões. 

Para a secretária de Estado de Educação do Pará, Elieth de Fátima Braga, esse tipo de iniciativa promove o desenvolvimento: “O Governo do Pará segue sua política de valorização à edução, fazendo investimento na na infraestrutura das unidades, em ambientes mais modernos e confortáveis. Valorização essa que se amplia ao professor da nossa rede. Sem isso, certamente, não seríamos a única equipe de escolas estaduais do norte do Brasil a competir nacionalmente. É um grande orgulho participar deste momento feliz na vida desses alunos e professores”, destacou.

A competição reúne as 100 melhores equipes de robótica educacional do país, as quais vão disputar entre si para garantir uma vaga na etapa internacional desse torneio que ocorrerá no mês de agosto, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), pela primeira vez no Brasil.

Técnico destaque - O professor Rafael Herdy, do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) Belém, ligado à Seduc, ganhou o prêmio “Tecnico Destaque”, torneio regional de robótica realizado em Belém, Pará. E agora no torneio nacional o professor  Herdy foi selecionado mais uma vez e concorre agora ao prêmio de melhor técnico de robótica da Brasil, os técnicos selecionados nas etapas regionais, nacional e internacional são os que mais contribuíram para o desenvolvimento das suas equipes de robótica incentivando os estudantes. Dentro desses conceitos, o docente deu autonomia aos alunos, fazendo com que os mesmos resolvessem problemas, buscassem treinar por contra própria e não dependem de terceiros. Diferente do tradicional, os protagonistas são os alunos. O professor Rafael foi escolhido na etapa norte. A indicação para técnico destaque nacional foi divulgada na manhã deste sábado. Agora o professor Rafael Herdy segue para a disputa nacional de melhor técnico. 

“Também é importante dizer que isso é resultado da equipe que teve a melhor evolução até aqui. É uma premiação muito importante. Eu me sinto com a sensação de dever cumprido. Que fiz um bom trabalho e que consegui contribuir para mudar a vida desses alunos”, pontuou o professor indicado ao prêmio nacional esta manhã em São Paulo.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp