28/01/2022 às 15h09min - Atualizada em 28/01/2022 às 15h09min

Rio de Vozes estreia nos cinemas dia 17 de fevereiro | Portal Obidense

Filme foi exibido em vários festivais do Brasil, incluindo o 30º Cine Ceará e o Panorama de Cinema de Salvador

Da Redação
Rio de vozes

BRASIL - Dirigido por Andrea Santana e Jean-Pierre Duret RIO DE VOZES acompanha famílias de pescadores que vivem em diferentes cidades à margem do Rio São Francisco, entre a Bahia e Pernambuco. Observando homens acostumados à construção de barcos, mulheres empresárias gerenciando uma rede de trabalhadores, vendedores de peixes e jovens seguindo os passos dos pais, o filme mostra a importância do grande Rio São Francisco que banha as terras semiáridas do Sertão brasileiro e como a vida dos habitantes da vasta região abarcada por este grande rio está ameaçada.
 
RIO DE VOZES mostra o orgulho da profissão de pescador, uma atividade ameaçada, mas que tem grande valor junto à natureza, destacando os homens e mulheres que vivem dos rios, transmitindo o conhecimento entre gerações. A vida dos ribeirinhos é afetada na sua integridade mais profunda, assim como sua sobrevivência.


 
O Rio São Francisco atravessa o Sertão brasileiro, de terras conhecidas pela aridez extrema. Este grande rio outrora impetuoso e generoso está hoje muito fragilizado. O desmatamento de suas margens e a superexploração das terras por uma agricultura intensiva, colocam em perigo a grande diversidade de seu ecossistema.
 
Em RIO DE VOZES as mulheres estão na vanguarda da resistência. Elas lutam cotidianamente para preservar a possibilidade de um futuro. Seus filhos também reivindicam essa identidade, que cabe a eles renovar e fazer frutificar.
 
Sinopse
Atualmente fragilizado, o rio São Francisco já foi majestoso. Desmatamento das margens, poluição e outros malefícios da ação do homem colocam em risco a existência desse fluxo vital à existência de tanta gente.




 
Ficha Técnica:
Direção: Andrea Santana e Jean-Pierre Duret
Fotografia: Tiago Santana, Jean-Pierre Duret
Montagem: Jordana Berg, Laure Gardette
Música: Benjamim Taubkin
Som: Jean-Pierre Duret, Edson Secco
Produção Executiva : Gel Santana, Bernard Attal
Gênero: Documentário
Ano: 2019
Duração: 93min
Classificação: livre
Distribuição: Pandora Filmes
 
BIOGRAFIA DOS DIRETORES
Andréa Santana nasceu no Nordeste do Brasil. Arquiteta e urbanista de formação. Com Jean-Pierre Duret realizam filmes documentários, focados sobretudo na cultura do povo nordestino.
Jean-Pierre Duret nasceu na França. Engenheiro de som nos filmes de M. Pialat, Irmãos Dardenne, A. Resnais, A. Varda, JM. Straub e D. Huillet, H. Kore-eda, entre outros. Em 1986, dirigiu seu primeiro documentário : Un beau jardin par exemple, sobre seus pais agricultores.
 
Juntos eles dirigiram os filmes documentários de longa-metragens : Romances de terra e água (2001), O sonho de São Paulo (2004), No meio do mundo (2008) e Se battre (2014). Seus trabalhos participaram e ganharam prêmios em festivais de todo o mundo, incluindo a Mostra de Veneza, o Cinéma du Réel, True or False Festival (USA), Festival Internacional do Filme de Roterdã. Todos esses filmes foram lançados nas salas de cinema, licenciados para canais de televisão, e estão disponíveis em DVD e VOD.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.4%
10.2%
1.7%
0%
0%
15.1%
1.7%
0.6%
33.2%
1.7%
3.7%
4.8%
2.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp