19/05/2016 às 10h06min - Atualizada em 19/05/2016 às 10h06min

Tribuna popular discute o atraso no pagamento dos servidores municipais

Representantes do sindicato da categoria pediram o auxílio dos vereadores para solucionar o problema.

Por: Érique Figueirêdo
Fotos: Érique Figueirêdo

ÓBIDOS – Uma Tribuna Popular realizada na Câmara Municipal de Óbidos na quarta-feira (18), discutiu a problemática do atraso nos pagamentos dos servidores municipais. Os representantes do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos (STPMO), pediram a intervenção do legislativo obidense para solucionar o problema que vem afetando os servidores municipais há vários meses.

Segundo os levantamentos divulgados pelo sindicato durante a tribuna, servidores das secretarias de Meio Ambiente, Agricultura, Infraestrutura e Urbanismo, Desenvolvimento Social, além de parte dos servidores da área da educação, estão com os salários atrasados. A entidade afirmou ainda que o caso dos professores contratados é preocupante, com três meses de salários atrasados. “A grande maioria dos servidores da administração direta ainda não receberam, já passamos da metade do mês e o prazo legal para o pagamento estipulado pela própria Lei Orgânica é o quinto dia útil, e só para você ter uma noção não temos previsão para o pagamento. Referente a educação existe uma previsão para o dia 20, mas pelos demonstrativos que nós acompanhamos no site, a conta da educação está praticamente zerada. Entraram 3.500 mil durante esse período todo, esse recurso foi utilizado pra pagar servidor da educação e provavelmente fornecedores, e mesmo assim tem gente da educação sem receber”, afirmou Derinaldo Biá, presidente do STPMO.

Os representantes sindicais fizeram duras críticas ao Governo Municipal, pelos sucessivos atrasos no pagamento dos servidores, que vem ocorrendo desde o ano de 2013, quando iniciou a atual gestão. O problema já desencadeou uma série de protesto por parte da categoria, que já até chegou a fazer greve por conta da questão salarial.

A líder do Governo na Câmara, vereadora Cristiane Souza (PSDB), participou da tribuna popular, e atribuiu os atrasos dos pagamentos, ao parcelamento da dívida milionária do município com o INSS. “Esses atrasos são ocasionados pela retenção do INSS, essa retenção ela ocorre toda vez que cai receita pro município, que não seja receita vinculada, então essa receita que não é vinculada o executivo teria pra pagar todos esses prestadores e contratados e demais funcionários, mas com a retenção do recurso o município não fica com verba suficiente pra quitar os seus pagamentos com os funcionários”, justificou Cristiane.

Quanto ao caso dos servidores da área da educação, que tem verba garantida por lei, para manutenção dos serviços e pagamentos dos funcionários, a líder do governo, afirmou que a Secretaria de Educação precisa repassar informações a Câmara. “No caso da educação nos precisamos de uma explicação para saber o motivo desses atrasos, esperamos que o novo secretário da pasta possa nos repassar esses esclarecimentos, para então repassarmos para a população”, disse Souza.

A tribuna encerrou com o acordo entre sindicado e vereadores de que uma força tarefa será montada para tentar solucionar o problema.

STPMO

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos, realizará uma assembleia geral na tarde desta quinta-feira (19), onde a pauta principal será a questão do atraso salarial.

O presidente da entidade não descartou que uma nova greve seja deflagrada nos próximos dias. “Não sou eu que decido isso, presidente de sindicato não toma decisões sozinho, se a assembleia for favorável ao movimento coletivo de greve, e se essa situação persistir, poderá sim haver uma nova greve dos servidores municipais”, falou Derinaldo.

A assembleia geral do STPMO está marcada para iniciar às 16:30, na sede da entidade que fica na Tv. Paulo Matos, nº 23 – Santa Terezinha.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp