27/04/2016 às 10h38min - Atualizada em 27/04/2016 às 10h38min

“Não há nada que impeça a minha candidatura”, garante Jaime Silva

Durante visita a redação do Portal Obidense, Jaime Silva concedeu entrevista e falou sobre o seu retorno a vida pública.

Por: Érique Figueirêdo
Foto: Wendel Menezes

ÓBIDOS “Não tenho vaidade nenhuma, já entrei para história, sou o único prefeito de Óbidos a ser reeleito”. Com essa frase o ex-prefeito Jaime Barbosa da Silva, pré-candidato à Prefeitura de Óbidos pelo PMDB, definiu o seu retorno a vida pública.

Conhecido pelo seu pulso firme nos 8 anos que esteve a frente da administração municipal, Jaime garante que hoje vê com outros olhos o trato com a máquina pública, mas ressalta, “para ser prefeito tem que ser ousado e assumir os seus atos”.

Em entrevista ao Portal Obidense, Silva foi franco e falou de questões políticas e até mesmo de sua relação com o atual prefeito Mário Henrique.

Leia, a seguir, os principais trechos de sua entrevista ao Obidense

Portal Obidense – Dizem que sua candidatura pode ser revogada a qualquer momento, isso é verdade?

Jaime Silva – Isso não é verdade. Primeiro as contas não eram minhas, era do meu antecessor Haroldo Tavares, que me entregou e eu mandei pro FNDE. O FNDE pega e devolve as contas dizendo que não tinha inconsistência, quando deveria dizer quais eram as inconsistências e cobrar do responsável, coisa que eles não fizeram, e ainda encaminharam para o TCU a sugestão pela não aprovação dessas contas. Meses depois o próprio Haroldo vai ao TCU apresenta os documentos que estavam faltando e as contas são aprovadas, e mesmo assim o TCU me condenou alegando que eu não enviei as contas. Nós recorremos a justiça e ela entendeu que a condenação do TCU era injusta, e me inocentou desse caso. Por tanto não há nada que impeça a minha candidatura.

Portal Obidense – Muitas pessoas tem uma opinião formada sobre você, mas o que mudou no Jaime Silva nesses últimos anos?

Jaime Silva – A vida ensina muito a gente, quando a gente chega numa certa idade, a gente vê que não devia ter escolhido alguns caminhos. Hoje nós temos a experiência de enxergar os caminhos mais viáveis, porque nós temos um conhecimento maior com as pessoas, uma relação política bem maior do que antes, e que a gente pode conseguir muita coisa pro benefício do nosso povo e da nossa cidade. Nós tomamos algumas decisões no passado que nos exigiram muito, e hoje nós temos a consciência de que poderíamos ter agido de forma diferente, muitas escolhas que nós fizermos pra atacarmos, nós poderíamos ter feito de outro jeito.

São coisas muito pontuais, nós não erramos tudo, houveram acertos sim. Agora uma das nossas grandes falhas foi não divulgar a nossa administração. Fizemos muito, e pouco foi mostrado, avançamos em várias áreas como: educação, saúde, infraestrutura em especial no bairro de Fátima, e principalmente na área social. Nesse sentido, tenha certeza que se fosse hoje, faríamos tudo diferente e divulgaríamos para que a população tomasse conhecimento.

Portal Obidense – Você ainda deve definir quem será o seu vice, que perfil essa pessoa deve ter?

Jaime Silva – Não posso falar de vice-prefeito sem falar do Rudimar Cardoso, que tem a sua história muito ligada a Óbidos. Foi uma grande pessoa, um grande líder político e apesar de algumas divergências, o que é normal, nós sempre nos demos muito bem, embora algumas pessoas digam que não. O Rudimar seria o nosso sucessor, mas infelizmente as coisas não saíram como esperado.

Agora com relação a vice-prefeito eu tenho um pensamento, na casa que dois mandam as coisas não dão certo. O vice deve ajudar, mais antes de tudo, deve saber aguardar o momento dele. O que nós vimos na campanha passada? Promessas de que o prefeito e o vice iriam trabalhar juntos, até colocaram os dois trabalhando no mesmo gabinete, ai um falava de lá e o outro discordava daqui, e não deu certo como todo mundo sabe. Então a compreensão do homem público tem que ser lógica, o vereador tem que saber qual o papel dele, o vice tem que saber qual o papel dele e o prefeito tem que saber qual o papel dele, e por ai vai. Entendido isso a coisa funciona, mais do que isso dá problema.

Portal Obidense – Hoje nós temos 6 pré-candidatos à Prefeitura de Óbidos, pela sua análise, quantos candidatos devem confirmar as candidaturas?

Jaime Silva – Eu acho que vai fechar entre três e dois candidatos a prefeito, não mais do que isso. Os demais devem tentar fechar alianças políticas, principalmente os que estão se lançando agora, que a população tem pouco conhecimento. Se eles quiserem tentar pode ter até mais candidatos, mas eu acho que é até arriscado para própria carreira da pessoa, uma derrota muito grande é ruim pra pessoa que está iniciando e pretende voltar nas próximas eleições. No meu caso, quando eu perdi a primeira eleição eu fiquei com 3.500 votos, foi um volume de votos expressivo pra um candidato quase que desconhecido na época, e isso porque nós já tínhamos uma base política solidificada, através do Sindicato dos Produtores Rurais e através das nossas andanças no município. Só pra você ter uma ideia, o prefeito que estava no cargo na época, teve apenas 3.800 votos.

Portal Obidense – A crise econômica deve ter impactado nas campanhas eleitorais?

Jaime Silva – Primeiro que mudou a legislação, muitas coisas vão ser cortadas, muitos gastos vão deixar de ser feitos pela imposição da lei. Se não me falha memória propaganda volante não vai ter mais, as propagandas impressas também sofreram alteração, então as campanhas devem ter os seus custos reduzidos, até pelo período que também será de apenas 45 dias. Então eu vejo uma campanha mais enxuta, e isso é bom principalmente para os candidatos que tem menos condições.

Portal Obidense – Como foi sair do 14 pro 15 um número muito ligado ao seu principal adversário político?

Jaime Silva – Pro nosso pessoal ainda está sendo um pouco difícil (risadas), porque política é paixão, então o nosso pessoal as vezes questiona que tem que pedir voto agora pro 15, mas nós temos conversado e mostrado que partidos são apenas um instrumento pra você concorrer a um cargo público, e nós somos obrigados a ter um partido.

Na verdade a minha ida para o PMDB, iniciou após eu sair do PSDB durante a campanha pra governador. Houve uma divergência minha com o comando da campanha, por entender que o governador não devia vir aqui na campanha passada, porque a imagem do atual prefeito já estava um pouco desgastada e isso não era bom para o Simão Jatene. Como não fui respeitado como liderança aqui, me afastei e conversei com o Helder que na época também era candidato a governador, e fizemos um bom trabalho aqui. Mas só me filiei mesmo ao PMDB após analisar bastante o projeto pra voltar a vida pública, e tive uma boa recepção no partido, que tem cumprido até aqui, com tudo o que acordou comigo, o que é fundamental para tocarmos o nosso projeto.

Portal Obidense – Pra finalizar, de fato, há uma divergência entre você e o atual prefeito Mário Henrique?

Jaime Silva – Eu não tenho nada contra ele, falo com ele normalmente. Nós tínhamos uma relação muito forte quando éramos mais novos, na época da nossa militância no Sindicato Rural, ele era o meu secretário lá, e eu acho que começou de lá o problema dele comigo, porque foi lá que nós tivemos a nossa primeira disputa. Eu era candidato a reeleição e ele como membro da minha diretoria se lançou candidato também. De 50 votos que teve lá, eu tive 48 e ele teve apenas 2, então já começa daí, talvez na cabeça dele essa disputa, que da minha parte nunca teve e nunca vai haver, não só com ele como com qualquer outra pessoa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp