25/02/2020 às 14h58min - Atualizada em 25/02/2020 às 14h58min

O Carnapauxis, a Festa do Mascarado Fobo, é a Resistência da Cultura Obidense | Portal Obidense

No último dia do considerado melhor carnaval de rua da Amazônia um texto bem interessante para reflexão

Por: Alessandro Savino
Praça da Cultura em Óbidos - PA, onde acontece o CarnaPauxis | Foto: Portal Obidense
ÓBIDOS - Óbidos terra de José Verissimo, Inglês de Souza e de Idelfonso Guimarães e de tantos outros artista, berço dos Cordões dos Bois, Pai do Campo e Pintadinho (Boi Bumbá) e dos pássaros A Garcinha e Arara.

Óbidos esta pitoresca e acolhedora cidade, situada no Oeste do Pará, às margens esquerda do Rio Amazonas, continuadamente teve uma Vida Cultural livre e pujante, sempre viveu, respirou e inspirou Cultura, O Escritor Mário de Andrade, quando por aqui passou em 1927, fez uma significativa reflexão: “Como que uma cidade tão pequena e perdida no meio da Floresta Amazônica, produz tanto filho ilustre e cultura”?

Os bois e os pássaros, caíram no esquecimento, e passaram para o outro lado das cores e do tempo.

Após um breve período no início dos anos 80, em que as cores laranja e preto da Escola de Samba do Barreirão, desfilaram pelas ruas e ladeiras de Óbidos, O Mascarado Fobó, com os seus dominós de chita voltar a brilhar e a ser a atração maior da festa do Rei Momo.

Em 1997 a Cultura Obidense precisou reinventar-se mais uma vez, para evitar que o Mascarado Fogo se perdesse no tempo e tivesse o mesmo fim que os Cordões Folclóricos.

E das entranhas da criatividade do seu Povo e da Sociedade Cultural Obidense, é gerado o CARNAPAUXIS - Bloco Vai ou Racha, Bloco Mirim Unidos do Umarizal, Bloco da Serra da Escama, Bloco Águia Negra, Bloco Xupa Osso, e o Bloco das Virgens.

O Mascarado Fobó é a figura símbolo dessa Resistência Cultural da terra dos Pauxis, é uma manifestação que vive, e pulsa na alma dos Obidenses, que contagia as ruas e ladeiras da Cidade Presépio.

O Guerreiro agora tem como sua armadura, o Dominó de Chita, a sua lança é a Bixiga de Boi e o seu elmo, ê o Capacete colorido de arames, papel de cimento e seda.

O Carnapauxis, apesar de arrastar multidões e a sua música ecoarem em todas as paragens do planeta. Assim como o canto das Yaras, o Carnapauxis ainda espera seduzir o poder público (Estadual e Federal) e receber deles o aporte financeiro necessário para a realização do Carnaval mais democrático, família, seguro, sem violência e mais barato das ruas da Amazônia.

Bem como o respeito e o reconhecimento da importância do acontecimento artístico, para a Cultura do Pará e do Brasil.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.0%
23.5%
10.5%
0.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.7%
35.7%
1.4%
4.4%
2.7%
1.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp