28/02/2018 às 20h22min - Atualizada em 28/02/2018 às 20h22min

Operação prende 31 envolvidos com tráfico de drogas, roubos e homicídios

Da Agencia Pará - Walrimar Santos
Por: Walmir Ferreira
Foto: Agencia Pará

PARÁ - Um trabalho conjunto das Polícias Civil e Militar prendeu 31 pessoas, nesta quarta-feira, 28, durante a Operação Rio das Cobras, que cumpriu mandados judiciais nos municípios de Belém, Santa Izabel do Pará, Moju e Abaetetuba. Os envolvidos são acusados de crimes, como tráfico de drogas, roubos e homicídios.

A operação contou com 200 policiais divididos em 45 equipes e com apoio de 50 viaturas. Sob coordenação do delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, a ação policial teve 35 alvos nos quatro municípios, a maior em Moju (base da operação), no nordeste paraense. O nome da operação é uma referência ao significado da palavra Moju na língua indígena Tupi. 

Entre os presos está o vereador Walber Pacheco Silva, o Dadá, acusado de tráfico de drogas, e o agente prisional Benedito Carlos Nunes Monteiro, acusados de facilitar a saída ilegal de presos do semi-aberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel do Pará para cometer roubos em Moju.

Rosivan Carvalho da Silva, de apelido Van, presidiário da Colônia Agrícola, que foi preso em Abaetetuba e que era um dos detentos que tinham a saída facilitada pelo agente prisional, também foi detido. Com ele, foi apreendida uma pistola ponto40 de uso restrito da polícia com numeração raspada e com munição de mesmo calibre.

Ao todo, foram decretados 66 mandados - 30 de prisão preventiva, um de prisão temporária e 35 mandados de busca e apreensão.

Operação - Por volta das 3 horas da manhã, os policiais civis e militares se reuniram no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP), em Marituba, na Grande Belém, para a reunião prévia antes da deflagração da operação. 

No local, foram estruturadas salas do prédio com computadores conectados à internet e impressoras para lavratura dos procedimentos policiais. Perto das 5 horas, as equipes policiais deixaram o IESP, e seguiram no rumo dos endereços dos alvos da operação.

O delegado-geral Rilmar Firmino explica que a operação ‘Rio das Cobras’ é resultado de quatro meses de investigações. Durante esse período, foram apuradas informações sobre pessoas envolvidas em crimes de tráfico de drogas, roubos e homicídios no município, identificando a conexão entre os crimes e os autores. Assim, a partir dos levantamentos, foi requisitada à Justiça a prisão dos envolvidos. 

Em Moju, todos os presos foram inicialmente levados para a Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), de onde foram conduzidos para o IESP. Em Marituba, os presos foram identificados, interrogados e passaram por exames periciais de corpo de delito, para em seguida, serem transferidos para Unidades do Sistema Penitenciário. Para o delegado-geral, com essa operação, os índices de criminalidade na região devem diminuir bastante.

A operação policial contou com atuação de policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial (NIP); de Divisões Especializadas da capital; de Seccionais e Delegacias de Belém, e de Unidades Policiais de municípios do interior.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp