25/06/2024 às 15h15min - Atualizada em 25/06/2024 às 15h15min

Polícia Civil cumpre mandados de prisão por violência sexual contra vulneráveis em Belém

Prisões aconteceram nesta terça-feira (25) por crimes em Belém e Vigia

Por Ascom (Ascom)

Portal Obidense  Publicidade 790x90

Prisão por violência sexual no Pará | Foto: Ascom

PARÁ - Nesta terça-feira (25), a Polícia Civil do Pará cumpriu quatro mandados de prisão contra indiciados por estupro de vulnerável. A ação aconteceu na capital paraense e foi resultado da operação 'Girassol'. 

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende, as diligências buscaram cumprir mandados de prisão expedidos pelo Juiz Titular da 1ª Vara de inquéritos policiais e medidas cautelares de Belém. 



"A operação foi uma ação conjunta com foco em capturar indiciados que cometeram crimes contra menores. O resultado de êxito que tivemos demonstra o compromisso que a PC tem em combater esse tipo de delito e transmite para a população que criminosos capazes de cometer tais atos não sairão impunes e serão devidamente detidos e encaminhados à Justiça", concluiu o gestor. 

A Polícia Científica e três unidades da PCPA participaram da ação, sendo elas a Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEACA) da Santa Casa, Delegacia de Proteção à Pessoa com Deficiência (DPID) e o Grupo de Trabalho de Vulneráveis (NIP/PCPA). 



De acordo com a apuração investigativa, entre os detidos há um homem que abusou sexualmente de seis vítimas. Elas tinham entre 9 e 15 anos de idade e o abusador também as obrigava assistir vídeos pornográficos. Os crimes aconteceram nas cidades de Belém e Vigia.

"Também capturamos outro homem que foi indiciado por ter abusado do próprio filho. A criança tinha 5 anos de idade quando o caso ocorreu e ela acabou sendo infectada por uma doença devido aos abusos", acrescentou Daniela Ambrósio, delegada responsável pela operação.


 

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp