19/01/2018 às 06h56min - Atualizada em 19/01/2018 às 06h56min

Suspeito de homicídio em Oriximiná, se vangloriava do feito, deixou provas do crime como bebida, camisa e terçado no local de onde matou sua vítima.

Crime pode ter sido encomendado. Para executar a vítima, assassino recebeu 4.500 reais, após matar, usou o dinheiro para farrear, bebidas e festa.

Por: Marcio Garcia
Fotos - Marcio Garcia - Polcia Civil e Bombeiro

OBIDOS – Um crime bárbaro que aconteceu no município de Oriximiná, foi desvendado pela policia Civil. O crime aconteceu na comunidade do Samauma por volta das 17h:30mn no último sábado a vítima seu José Franco, o corpo foi jogado no rio e encontrado pelo corpo de bombeiro que tem a frente o experiente bombeiro Marivam Carvalho que fez um serviço de excelência inclusive colhendo as provas para que o crime fosse desvendado.

O delegado Luciano Faria, falou ao Portal e contou como a polícia chegou ao suspeito: “Domingo dia (14) os

bombeiros foram e encontraram o corpo no rio, pelas nossas verificações ele tinha sido alvejado com golpes de terçado nas costa, braço e cabeças, na hora constatamos que tinha havia sido um homicídio, organizamos uma operação para buscar provas e obter informações de um possível autor, fizemos uma grande operação, fizemos inclusive o percurso de onde o suspeito poderia ter passado nesses dias, tivemos informações que um homem de outra comunidade estava passando por alguma residência, portando espingarda, terçado e um litro de álcool e estava com uma camisa branca, colhemos os depoimentos dessas pessoas, o que nos chamou atenção que sesses objetos foram encontrado no local do crime, na terça feira voltamos na comunidade Sumauma, os bombeiros foram com agente e o Marivam mergulhou e encontrou uma camisa branca e mais alguns matérias, na sequência das investigações encontramos mais provas que nos indica o autor do crime, como se não bastasse o dono desses objetos, estava saindo e bebendo e falando para quem quisesse ouvir que ele tinha matado uma pessoa, fomos atrás dele e fizemos a prisão preventiva do suspeito”.

A polícia tem informações de um possível mandante desse crime, que já está sendo investigado, o próprio delegado relatou que se espantou da forma de como tudo aconteceu apesar de já está acostumando devido a sua profissão.

Márcio Garcia também falou com o bombeiro Marivam Carvalho que detalhou como o suspeito dizia ter matado Zé

Franco, “O suspeito relatou para algumas pessoas como ele teria matado sua vítima, inclusive ele ia para matar o pai e o filho, mas só matou o pai. O assassino encontrou com José Franco e disse que estava com forme e foi convidado pela vítima para ir para sua casa onde ele daria alimentação, os dois embarcaram na canoa e seguiram viagem, em um determinado momento o assassino disse que não queria ir mais, que ele ia parar naquela região e pediu para parar, foi que pelas costas quando seu José Franco remava para a margem do rio ele desferiu 4 golpes de terçado, atingindo a cabeça, braço e pescoço, a vítima caio no rio e o assassino ficou lá olhando para ter certeza que estava morto, muita crueldade".

Preso pelo delegado, o autor do crime identificado como Ailson Paes de Andrade (Pilão) será ouvido, mas a polícia Civil ainda conclui para identificar possíveis mandante do crime.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp