03/12/2017 às 15h15min - Atualizada em 03/12/2017 às 15h15min

Futebol em Óbidos, por que parou? Parou por que? Nem o sucesso da seleção foi capaz de vencer “A CRISE”?

Por: Augusto Garcez
Fotos: Augusto Garcez

ÓBIDOS - A conversa entre a “boleragem” de Óbidos é o fracasso do futebol obidense, mas que deixemos bem claro, “fracasso fora das 4 linhas”, porque dentro de campo os jogadores fizeram por merecer, foram campeões regionais em 2016, além de chegar na decisão dos federados em 2017. Nem a excelente fase do nosso futebol foi capaz de nos proporcionar campeonatos municipais, copas de peladas, e a já tão famosa copa do interior. Será a CRISE?

Quanta diferença no futebol obidense nos últimos anos... Aquela seleção que botava medo nos adversários, aqueles jogadores respeitados e geniais já não existem e os novos não chegam perto do que eles eram... “nem podem”! Sem competições irão destruir nosso futebol... Vi aqueles belos gols do saudoso Valdir, Guarrincha, Belo, Rêge, defensores firmes como o saudoso Pica-Pau, Nilton, Betão, Domingos, Marlison, e o que falar de meias como Gró, Gico, Amarildo, Farofa. Não podia esquecer dos goleiros, vi Barbosa, Rui, Keka, o guerreiro Nonato Aquino, mas tive a honra de jogar com o melhor, Zezinho, este fazia milagres. Entre outros craques. 

Será que um dia voltamos a ter um futebol de respeito na região? Eis a questão...estamos perdendo credibilidade com nossos vizinhos... Hoje é raro alguém se espelhar no nosso futebol, infelizmente... Nossos craques estão migrando para Oriximiná, Terra Santa, ultimamente disputando uma copa na comunidade de Nova Jerusalém.

O grande dilema de um povo apaixonado por futebol, é saber se dá para reerguer o futebol que levou tantos ao estádio. A tragédia já era anunciada, mas infelizmente ninguém quis enxergar. Como explicar as ausências dos grandes clubes em nossos campeonatos. Paraense, Mariano, Vila Nova, JAC e Santos.

Clubes que fizeram a história de nosso futebol e raramente deixavam de disputar nosso campeonato, isto é, quando ele era realizado. Meu Deus, não permita que fiquemos somente no legado de grandes craques obidenses, coloque perseverança nas pessoas que são os responsáveis pela realização das competições de futebol em Óbidos. Não permita que o futebol também faça parte somente de nossas lembranças. O futebol não!!! Não pode entrar na grande lista do que já tivemos. Ele tem que continuar. “Cidade do já teve”, pra lá!!!

O fantasma do envelhecimento começa a assombrar alguns atletas que nos representaram tão bem nas últimas duas copas do oeste do Pará. A tristeza é não poder mostrar aos obidenses seus potenciais, enquanto ainda podem, pois sem competições, eles ficam sem palco para dar seus shows.

Após conversar com Walmir Ferreira sobre a situação que estão deixando nosso futebol, fui reviver grandes momentos do nosso futebol, em fotografias tiradas de partidas no Arizão, Campos do Vila Nova, DER, Mariano, entre outros pelos interiores. Ficou uma tremenda frustação em ver que estão nos privando de momentos mágicos. Ou ninguém acredita que a felicidade dos atletas e dirigentes aos conquistarem um título é real. As imagens falam por si só. Devolvam a alegria aos nossos atletas, por favor. Eles só querem competições para disputar, Somente.

A realização de competições requer investimentos, sabemos. Mas os recursos investidos para realizar eventos esportivos não ultrapassam somas que deixariam o município quebrado, “apesar de não conhecer as finanças do município”. Deste grande investimento se espera um retorno proporcional em diversos e diferentes aspectos. Do ponto de vista do esporte, existe sempre a expectativa do aproveitamento de nossa praça de futebol, não deixar que fique inútil pela falta de identificação da população com a modalidade praticada.

Quando falamos em estimular a prática do esporte podemos entender de uma forma imediata, esperando que exista uma repercussão e assim a interação de nossos atletas com seu torcedor. Porém, existe um legado muito mais importante que ficamos na expectativa de obter. Trata-se da esperança de que a grande visibilidade das competições resulte em um estímulo para a iniciação esportiva de uma nova geração, tirando jovens e adolescentes das ruas e migrando estes, para as praças esportivas, ajudando no crescimento pessoal e por que não dizer profissional, pois grande parte de nossos atletas, ao se destacarem, logo conseguem vaga de trabalhos em Óbidos e por que não dizer Porto Trombetas.

Quem conhece o Genésio e o Ariramba? Grandes craques do Juventus das antigas, vieram para Trombetas e pelo futebol, conseguiram emprego que os tornaram grandes profissionais.

Fica a esperança de que os eventos esportivos retornem em Óbidos e possam proporcionar interação entre atletas e torcedores, como os vistos nos shows dado durante as partidas de nossa seleção nos anos de 2016 e 2017. Que amanhã não possamos falar disto somente como lembranças de um tempo bom, mas compará-los com a realidade vivida. Assim como todo o torcedor obidense, ficamos na torcida.

Vejam algumas imagens que não queremos que fique somente para lembranças. Queremos vê-las novamente, quem sabe com novos artistas que permanecem incógnitos.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp