23/11/2017 às 19h13min - Atualizada em 23/11/2017 às 19h13min

Acusado de matar empresário obidense vai a júri popular nesta sexta-feira

Crime aconteceu em dezembro de 2016. Acusado confessou o crime após ser preso no estado do Amazonas.

Por: Walmir Ferreira
Foto: Arquivo do Portal

ÓBIDOS - O júri popular de Rosinei Vieira da Cruz, vulgo Negão, acusado de assassinar o empresário obidense Luciano Otávio Franco da Silva Júnior, no dia 14 de dezembro de 2016, será realizado pela Vara Única da Comarca de Óbidos na próxima sexta-feira (24), na sede da Câmara de Vereadores do município localizado no oeste do Pará.

Negão, de 33 anos, e acusado de homicídio qualificado e dano qualificado por executar a tiros a vítima e atear fogo em seu carro. Se condenado, pode pegar uma pena de 12 a 30 anos de reclusão.

O causado só foi preso dois meses após o crime que aterrorizou a população obidense, no município de Rio Preto da Eva (AM), durante operação conjunta realizada pelos setores de inteligência das Polícias Civil dos estados do Pará e Amazonas.

Crime

O corpo de Luciano Otávio só foi encontrado 4 dias após o seu desaparecimento em uma área de mata na região conhecida como mata do Geretepaua, as proximidades do Parque de Exposição agropecuária da cidade.

O corpo já estava em avançado estado de putrefação e apresentava 6 perfurações de projéteis de arma de fogo, além de marcas de tortura.

Dois dias antes, amigos e familiares localizaram a camionete da vítima totalmente carbonizada, em um local distante aproximadamente 500 metros de onde o corpo de Luciano foi deixado. Segundo os altos do processo, o acusado queimou o carro da vítima demonstrando um planejamento hediondo do crime e uma tentativa de apagar possíveis vestígios.

Leia Também: Empresário Encontrado Morto

Na época, Negão chegou a ser levado para depor na delegacia de Polícia Civil de Óbidos, após testemunhas o apontarem como a companhia da vitima na noite em que ela desapareceu.

Mesmo tendo negado a autoria do crime, o acusado teve sua prisão decretada após os policiais colherem o depoimento de sua companheira que afirmou ter ouvido Negão confessar que havia assassinado Luciano, na mesma noite do dia 14 de dezembro.

Esquema de segurança

Como o caso abalou a opinião pública em Óbidos, e pela gravidade do crime, o juiz que presidirá o júri, Clemilton Salomão de Oliveira, determinou o reforço no policiamento que fará a segurança do juri, e o isolamento do quarteirão onde está localizada a Câmara de Vereadores, na rua Deputado Raimundo Chaves na área central da cidade.

A previsão é de que a sessão do júri seja demorada e que a sentença seja proferida por volta das 00h00 do sábado (25). Sem testemunhas de defesa, o advogado do réu deverá interrogar as mesas 5 testemunhas arroladas pela acusação.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp