04/11/2015 às 20h52min - Atualizada em 04/11/2015 às 20h52min

Jovem deficiente morre após contrair infecção intestinal em navio que faz linha para Manaus

Família da vítima afirma que irá processar empresa proprietária da embarcação.

Da Redação
Caixão de Lucas sendo retirado do barco em Óbidos (Foto: Mauro Naian Gomes)

ÓBIDOS – A família do obidense Lucas Sousa Marinho de 18 anos foi ao porto da CDP na tarde desta quarta-feira (4) para recepcionar o corpo do jovem que faleceu na madrugada da última terça-feira no Hospital 28 de Agosto em Manaus. Lucas morreu após contrair uma infecção intestinal no dia 26 de setembro. Os sintomas da doença começaram a ser sentidos logo após a vítima comer a refeição servida em uma embarcação que faz linha para a capital amazonense. Lucas embarcou em Monte Alegre, de onde o navio partiu.   

Segundo a tia do jovem, no mesmo dia 40 passageiros passaram mal ao comer a refeição que foi vendida para janta da noite anterior. Ela relatou momentos difíceis ocasionados pela falta de preparo da tripulação e de remédio no barco. Sem um profissional de saúde para prestar assistência, apenas dipirona foi dado para os passageiros que passaram mal. “Adoeceram 40 passageiros, eles pararam em Itacoatiara para prestar socorro. Foi o maior sufoco, as pessoas desmaiavam. Nós só tomamos remédio mesmo quando chegamos lá. No meu caso que também passei mal, da mãe do Lucas e dele, nós fomos transferidos para Manaus em uma ambulância do Samu. Chegando lá o Lucas foi direto para a sala de reanimação e de lá ele foi transferido para a UTI, devido ao seu estado de saúde que já estava grave”, relatou Lilian Regina Sousa Marinho, tia da vítima.

Lucas era cadeirante e portador de necessidades especiais, a cada três meses ele viajava com a sua mãe para Manaus, para fazer tratamento. A tia do jovem relata que a família recebeu apenas 350 reais de ajuda da empresa responsável pelo navio, durante o período em que ele permaneceu internado. “O comandante da emba

rcação nos acompanhou até a saída da ambulância de Itacoatiara para Manaus, depois disso, eles não prestaram nenhum tipo de ajuda. Só nos deram 350 reais porque nós fomos lá no barco e mostrarmos os comprovantes das despesas com o tratamento dele, depois disso eles não deram nenhuma assistência”, denúncia Lilian.

Por conta das limitações de Lucas, ele não conseguiu vomitar, o que agravou o estado de saúde da vítima, que teve o pulmão afetado pela infecção. Os médicos detectam uma bactéria nos pulmões do rapaz que precisou fazer hemodiálise durante o tratamento. Mesmo com todos os esforços o quadro clínico de Lucas não evolui e ele veio a óbito.

A família quer justiça e afirma que irá processar a empresa de navegação. “Vamos processar eles sim. Sei que ele não volta mais, que dinheiro nenhum vai fazer ele voltar, mas pelo menos vamos alertar as autoridades da irresponsabilidades dessa empresa com a vida dos passageiros. Tem muita embarcação nesse trecho que presta um serviço ruim, a tripulação trata mal as pessoas, isso não pode continuar”, afirmou a tia de Lucas.

O corpo de Lucas foi transladado para Óbidos no mesmo navio em que passou mal. A reportagem do Portal Obidense chegou a falar com um dos proprietários da embarcação, que não quis se pronunciar, apenas disse que ninguém está autorizado a falar sobre o caso.

O sepultamento de Lucas está marcado para ocorrer as 9hs de quinat-feira (05), no cemitério São João Batista.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.4%
1.8%
0.6%
33.8%
1.5%
3.9%
4.2%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp