30/01/2017 às 11h05min - Atualizada em 30/01/2017 às 11h05min

O FIM de um “Sonho” para as meninas de Óbidos. Por pouco não passaram fome em Monte Alegre, desabafa o técnico obidense.

Por: José Garcez
Informações: Marciano Tavares

ÓBIDOS - A seleção obidense de futebol feminino dominou o jogo inteiro contra Alenquer nesta sexta-feira (27). Quase não viu sua goleira trabalhar durante a partida, mas perdeu tantas oportunidades que viu o ditado "quem não faz toma" entrar em campo. Depois de vencer o adversário na primeira partida da copa por 3 a 1, desta vez foi derrotada por 1 a 0, dando adeus a competição. Com mais um pênalti desperdiçado no 2º tempo, que daria a seleção a chance de levar a decisão as penalidades, o selecionado obidense se despede da copa e volta a Óbidos com a certeza de que poderiam ter ido mais longe na copa.

Com um futebol que encantou desde a primeira partida, o selecionado obidense mostrou técnica e garra, mas faltou um setor defensivo forte e equilibrado para deixar o time mais compacto em campo. “Faltou mais poder ao setor defensivo, levamos alguns gols que poderiam ser evitados, mais a luta continua e estaremos em Prainha em 2018, se Deus quiser”. Falou o técnico Marciano Tavares. “O nosso time foi muito elogiado desde a primeira partida, com o meio campo habilidoso e técnico e um ataque rápido, logo recebemos elogios de nossas adversárias”. Continuou Marciano.

A partida

Como em outras partidas, a seleção obidense dominou desde o início, criou oportunidades, mas os erros de finalização continuaram atrapalhando no resultado final das partidas. Como o gol teimava em não sair, o nervosismo por se tratar de partida eliminatória apareceu. A equipe foi punida com o gol de Alenquer, mesmo atrás no placar, as meninas pressionavam e tiveram um pênalti a seu favor na segunda etapa, Buiú chutou e desperdiçou. Com a vitória Alenquer se garante na final da copa.

O apoio

A alimentação disponibilizada à seleção foi o suficiente até sexta-feira, dia em que perderam a chance de continuar sonhando com o título. “Se continuássemos na copa passaríamos fome em Monte Alegre, pois o alimento que levamos só deu até sexta-feira. O presidente de Liga Desportiva de Monte Alegre é um lutador obidense que nos ajudaram com frangos e outros alimentos para chegarmos até em Óbidos”. Falou Marciano Tavares revoltado com a falta de mais apoio. “Mas se tivéssemos sido campeões, teria muita gente querendo aparecer com o troféu do título na chegada em Óbidos”. Continuou Marciano agradecendo as pessoas que se prontificaram a ajudar a seleção nesta empreitada. Para estas pessoas será feito uma pequena homenagem pela comissão técnica da seleção feminina.

Segundo Marciano, a seleção irá se preparar para a próxima copa oeste em janeiro de 2018 em Prainha. Um vereador daquela cidade, responsável pela participação de Prainha na copa deste ano, confirmou que a copa será lá e a premiação será de R$ 10.000,00.

Informações: Marciano Tavares


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp