27/02/2024 às 15h01min - Atualizada em 27/02/2024 às 15h01min

Quase 5 mil quelônios ganham a liberdade na APA Lago de Tucuruí

Os filhotes de tartarugas-da-amazônia e tracajás foram soltos no rio Tocantins com o apoio de crianças e moradores

Da Redação
Portal Obidense


PARÁ - Cerca de 5 mil filhotes de tartarugas-da-amazônia e tracajás ganharam liberdade na quarta-feira (21), na Área de Proteção Ambiental (APA) do Lago de Tucuruí. A iniciativa faz parte do projeto "Quelônios do Sudeste do Pará", conduzido pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), por meio do Núcleo de Educação Ambiental (Neam), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), Eletrobrás Eletronorte, Fundação Zoobotânica de Marabá (FZM) e Prefeitura de Itupiranga.

A soltura foi acompanhada de perto por dezenas de crianças e adultos da Vila Saúde, área rural de Itupiranga, município da região sudeste paraense, que puderam contribuir diretamente para o povoamento das espécies no rio Tocantins. O público também teve a oportunidade de assistir a uma palestra educativa sobre a importância dos quelônios nos ecossistemas aquáticos, conscientizando a comunidade sobre a relevância de garantir a reprodução e preservação desses animais.

A iniciativa foi recebida com entusiasmo pela população e parceiros do projeto, que já se preparam para a próxima edição, que está prevista para ocorrer no dia 25 de fevereiro (domingo), às 8h, na Base da Vila Tauiry, também em Itupiranga. Todos os interessados estão convidados a participar desse ato simbólico que representa a continuação da vida e um compromisso com a preservação do meio ambiente.

Biodiversidade - Os quelônios são fundamentais para o ecossistema amazônico, porque desempenham um papel crucial no equilíbrio ambiental e na potabilidade dos rios. Por se alimentarem de plantas aquáticas e peixes mortos, os animais acabam fazendo uma verdadeira ação de limpeza nos cursos d'água. Dessa forma, garantindo a qualidade desse recurso natural aos seres humanos e também para si mesma.

A ação humana, como a caça predatória e a destruição de habitats naturais, tem colocado em risco a sobrevivência das tartarugas e dos tracajás. Por isso, ações como o projeto "Quelônios do Sudeste do Pará", que garantem a conservação e a reintrodução da espécie, têm se mostrado essenciais para reverter esse quadro preocupante.

O presidente do Ideflor-Bio, Nilson Pinto, também acredita que a interação direta com essas espécies emblemáticas desperta o interesse e o cuidado com o meio ambiente, promovendo uma relação mais harmoniosa entre o homem e a natureza. "A participação das crianças e dos adultos na soltura dos filhotes de tartarugas-da-amazônia e tracajás é um momento de aprendizado e sensibilização para a importância da conservação da natureza. Certamente, a partir de agora, eles irão colaborar cada vez mais para garantir a continuidade dessas espécies", enfatizou.

Já para a gerente da Região Administrativa do Mosaico Lago de Tucuruí do Ideflor-Bio, Keylah Borges, a soltura dos filhotes de tartarugas-da-amazônia e tracajás não apenas contribui para o repovoamento dessas espécies ameaçadas, mas também fortalece a conscientização ambiental na região. "A presença das crianças no evento é especialmente significativa, pois desperta nelas o interesse pela natureza e a importância da conservação dos recursos naturais para as gerações futuras", enfatizou.

Cooperação - A parceria entre instituições governamentais, entidades do terceiro setor e universidades públicas é fundamental para o sucesso de iniciativas como essa. Keylah acredita que o envolvimento de diferentes setores da sociedade demonstra o comprometimento de diversos atores na proteção do meio ambiente e na promoção da sustentabilidade.

"A soltura dos quelônios na APA do Lago de Tucuruí é um exemplo concreto de como a união de esforços pode trazer resultados positivos para a preservação da biodiversidade. A continuidade do projeto e a participação ativa da comunidade são essenciais para garantir que essas espécies continuem a habitar os rios da região e contribuam para a manutenção do equilíbrio ambiental", complementou a gerente.

Sobre a UC - Com mais de 503 mil hectares, a APA Lago de Tucuruí é uma UC de Uso Sustentável do Ideflor-Bio, criada em 2002, que abrange os municípios de Tucuruí, Breu Branco, Goianésia do Pará, Jacundá, Novo Repartimento, Nova Ipixuna e Itupiranga, todos na região sudeste paraense. É a 8ª maior UC estadual e como toda APA, apresenta núcleos populacionais residentes e variadas dinâmicas econômicas, dentre as quais se destacam a pesca, a aquicultura e a pecuária.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp