19/10/2023 às 13h53min - Atualizada em 19/10/2023 às 13h53min

Marina Silva entra na mira

Descoberta consta em documento da CPI das ONGs, que investiga a atuação do terceiro setor no bioma.

Da Redação
Conexão Política
Foto: Reprodução

BRASIL - A ONG Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) se viu no centro de uma polêmica após a divulgação de informações apontando que, em 2022, recebeu cerca de R$ 35 milhões provenientes do Fundo Amazônia, destinando grande parte desse montante, aproximadamente R$ 24 milhões, a consultorias, despesas de viagens e pagamento de funcionários. Os principais financiadores do Fundo Amazônia são a Alemanha e a Noruega.

Essas revelações surgem a partir de documentos fornecidos à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das ONGs, que conduz investigações relacionadas ao terceiro setor. André Guimarães, diretor-executivo do Ipam, prestou depoimento perante a CPI e ressaltou que Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, desempenha o papel de conselheira honorária da ONG.

Guimarães enfatizou a importância da atuação do Ipam, mencionando que produziram mais de 1.2 mil artigos científicos, publicados em diversas revistas de renome mundial. E ainda, que o Ipam contribuiu com uma vasta biblioteca de dados sobre a Amazônia, acessível gratuitamente a todo o público global. Essas pesquisas, de acordo com ele, geraram políticas públicas, abordando os desafios e soluções para a região.

Entretanto, a CPI das ONGs levantou questionamentos sobre a conduta de Marina Silva, acusando-a de supostamente favorecer as ONGs ao facilitar a alocação de recursos provenientes do Fundo Amazônia para essas organizações.

Além disso, Marina faz parte do Comitê Orientador do Fundo Amazônia, o que tem gerado dúvidas sobre possíveis ‘relações promíscuas’ —termo usado por parlamentares— entre as ONGs e membros do governo Lula. Marcio Bittar, relator da CPI, e Plínio Valério, presidente da comissão, expressaram suas preocupações com essa suposta proximidade inadequada entre as ONGs e integrantes do governo federal.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp