11/08/2023 às 14h24min - Atualizada em 11/08/2023 às 14h24min

Ana Júlia nega qualquer envolvimento no assassinato da jovem Débora | Portal Obidense

Após ter o pedido de prisão temporária, Ana Júlia se apresentou na delegacia, prestou depoimento e em seguida foi liberada

Por: Marcelo Luíz
Ana Júlia nega qualquer envolvimento no assassinato da jovem Débora
MANAUS - O crime bárbaro de Feminicídio que que chocou toda região Norte do Brasil, chegou em seu fechamento com a prisão dos executores Gil Romero Machado Batista e José Nilson (Neguinho), que assassinaram brutalmente a jovem Débora da Silva Alves de 18 anos de idade.

Ana Júlia Ribeiro que era esposa de Gil estava como suspeita de participação no crime, a mesma teve um mandado de prisão em seu desfavor na última quarta-feira(09) após a captura e prisão de Gil Romero. Foi então que na quinta-feira (10) Ana Júlia se apresentou na Gelegacia Geral acompanhada de seu advogado, onde foi ouvida pela Delegada de Polícia Civil, e relatou segundo ela todos os seus momentos durante os dias que antecederam o fato.

Ana Júlia foi liberada, e após seu depoimento a mesma concedeu uma coletiva de imprensa onde relatou sua versão dos fatos de acordo com o que vivenciou nos últimos dias.

"Eu fiquei sabendo do ocorrido no domingo depois que eu cheguei do meu trabalho, estivemos no boteco (bar de Gil Romero), e o irmão dessa moça (Débora) chegou e queria conversar com ele (Gil) a qualquer custo, e aí eu estranhei, perguntei o que tava acontecendo. Eu nunca tive conhecimento da Débora estar grávida, eu nunca tive qualquer ligação com ela, a Débora apareceu na minha vida através de um relacionamento com meu irmão, porém nunca conversei com ela." disse Ana Júlia (Esposa de Gil Romero).

Ana Júlia se diz ter ficado surpresa com tudo que aconteceu, que não sabia que Gil pudesse ser capaz de cometer tamanho ato brutal, a mesma ainda informou que além de não saber da existência de Débora e sua gravidez também desconhecia o fato de seu marido Gil ter cometido traição em seu relacionamento.



"Eu também sou uma vítima de Gil Romero, pela sua traição comigo" (Chorando destacou Ana Júlia).
O advogado de Ana Júlia informou que de acordo com a Delegada de Polícia Civil, não haveria mais necessidade de manter a prisão temporária de Ana, e com o caso praticamente elucidado Ana Júlia estaria excluída de inquérito policial.


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp