07/06/2023 às 11h27min - Atualizada em 07/06/2023 às 11h27min

Wilson Lima inaugura primeira Escola de Educação Profissional e Tecnológica de Gastronomia do Amazonas

Localizada na Casa Bernardo Ramos, no Centro, a unidade vai atender mais de 500 alunos, inicialmente

Da Redação
agenciaamazonas.am.gov.br

Portal Obidense  Publicidade 790x90

FOTOS: lex Pazuello e Diego Peres/Secom

 

AMAZONAS - O governador Wilson Lima inaugurou, nesta terça-feira (06/06), a primeira unidade do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) direcionada à formação técnica na área de Gastronomia. A Escola de Educação
Profissional e Tecnológica Bernardo Ramos, como é chamada, fica na avenida Tarumã, em frente à Escola Estadual Ribeiro da Cunha, no Centro de Manaus.

A nova unidade do Governo do Amazonas vai atender, inicialmente, 540 alunos divididos nos cursos técnicos em Panificação, Gastronomia e Confeitaria, que terão carga horária de 800 horas e serão concluídos em dois semestres.

“Estamos entregando uma escola que será referência na Gastronomia no estado do Amazonas, para que a gente possa entregar profissional qualificado para atuar nos mais diversos ramos da alimentação fora de casa. Estamos gerando oportunidade para que pessoas melhorem sua colocação no mercado de trabalho. Aqui a gente dá a possibilidade também para a pessoa poder abrir o seu próprio negócio”, destacou Wilson Lima.

O estudante do curso de Técnico em Gastronomia do Cetam, Wendrel da Silva, ficou feliz com a nova estrutura, onde pretende fazer o curso de Panificação futuramente.

“Muita gente estava querendo essa oportunidade e o governador já está ampliando isso com esse espaço. Nunca tinha visto nada igual. Acho que é uma das melhores, não tem escola que chegue aos pés”, disse.

Participaram também da cerimônia de inauguração, o vice-governador Tadeu de Souza, a diretora-presidente do Cetam Hellen Matute e o secretário de Cultura Apolo Muniz, além do deputado estadual Doutor Gomes, Ralph Assayag, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus); Rodrigo Zamperlini, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); e Aderson Frota, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amazonas (Fecomércio-AM).

Estrutura

No térreo ficam a recepção, diretoria e secretaria, e os dois laboratórios de aulas práticas (cozinhas) e banheiros. No andar superior, a unidade tem três salas de aula, um miniauditório (com capacidade para 40 pessoas), hall de exposição, sala dos professores, elevador e banheiros.

Há um espaço anexo que é formado por um auditório com capacidade para mais de 100 pessoas, e que também pode ser transformado em três salas de aulas, além de elevador e banheiros.

Conteúdo

O conteúdo do curso tem foco nas técnicas de preparação em uma cozinha. São noções que vão desde aprender os métodos de cocção (processo de aplicação de calor) e armazenamento de alimentos, até a execução de cortes e história da gastronomia.

A grade curricular inclui ainda elementos básicos de física, biologia e química para entender a base nutricional dos alimentos e como eles são alterados quando se prepara um novo prato. Matemática é também importante para desenvolver fichas técnicas, além de temas específicos dentro da área, como a panificação e a confeitaria.

Casa Bernardo Ramos

O casarão onde a Escola de Gastronomia está instalada foi construído no final do século 19 e foi projetado pelo proprietário, o comerciante e pesquisador Bernardo de Azevedo da Silva Ramos, ou Beré Ramos como era chamado por amigos e familiares.

O local era o seu “chalet”, como chamava. Era uma grande quadra de terra da qual construiu a sua residência, cujo projeto ele mesmo idealizou. Ao redor plantou pomares e construiu jardins com suas próprias mãos, conservando a mata primitiva na área para criar um recanto de repouso e meditação.

O processo de licitação e reforma do prédio contou com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa para manter as características construtivas originais.

Balanço

A Escola de Gastronomia é a quarta unidade do Cetam inaugurada na gestão de Wilson Lima.

A unidade do Galileia foi a primeira escola na zona norte de Manaus, com capacidade para atender 9 mil alunos por ano. No Alto Solimões, no município de Benjamin Constant, a unidade atende, anualmente, cerca de 1,2 mil alunos da região.

Outra unidade foi o Centro Cultural Aníbal Beça, que foi revitalizado e passou a ser sede da primeira unidade do Cetam da zona leste da capital, com a estrutura completamente renovada e capacidade de atendimento de 5,4 mil alunos todos os anos.

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp