22/04/2023 às 09h32min - Atualizada em 22/04/2023 às 09h32min

Estado mantém bloqueio em área de desova de tartarugas na Praia do Atalaia | Portal Obidense

Ação do Ideflor-Bio, com o apoio dos órgãos segurança pública e membros da sociedade civil, visa garantir a proteção de tartarugas marinhas e outros animais

Da Redação
Agência Pará

Agência Pará

PARÁ - O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio) mantém, durante o feriado prolongado de Tiradentes, dias 21, 22 e 23 de abril, o bloqueio da faixa de areia da Praia do Atalaia, em Salinópolis, nas proximidades da Unidade de Conservação (UC) Monumento Natural do Atalaia. A operação conta com o apoio dos órgãos de segurança pública e membros da sociedade civil organizada.
 

A interdição visa garantir a proteção de cinco espécies de tartarugas marinhas - Caretta caretta (tartaruga-cabeçuda), Lepidochelys olivacea (tartaruga-oliva), Chelonia mydas (tartaruga-verde), Eretmochelys imbricata (tartaruga-de-pente) e Dermochelys coriacea (tartaruga-de-couro) - que utilizam a região para desova e, posteriormente, é onde ocorre a eclosão dos ovos.
 

É importante destacar que a passagem de pedestres às barracas que comercializam alimentos e bebidas nessa área permanece autorizada. O mesmo vale para quem utiliza o local para a prática do surf, kitesurf e parapente. Desde o início do feriado de Semana Santa, a medida tem possibilitado uma nova experiência de turismo para quem visita a praia, sem a presença de carros e motocicletas.  


 

Conscientização - De acordo com o presidente do Ideflor-Bio, Nilson Pinto, a operação não vai parar após o feriado prolongado, pois a atividade das tartarugas não para. “Por isso, contamos com a parceria de toda a sociedade que frequenta a área do bloqueio, para que continue não permitindo a entrada de veículos, a fim de resguardarmos e preservarmos as tartarugas, seus ovos e seus filhotes”, enfatizou.
 

A diretora de Gestão e Monitoramento das Unidades de Conservação do Ideflor-Bio, Socorro Almeida, pede a compreensão do público para que ajude a preservar essa área. “Com essa medida, nós estamos resguardando o período de desova das tartarugas e, por consequência, se oportuniza uma nova experiência de turismo para quem frequenta a praia. Sem o trânsito de veículos motorizados e, assim, as famílias podem ficar mais à vontade”, concluiu.
 

Unidade de Conservação - Socorro Almeida ressalta, ainda, que a região interditada faz parte da Zona de Amortecimento do Monumento Natural do Atalaia, uma das 27 UCs gerenciadas pelo Ideflor-Bio. O Monumento é uma UC de Proteção Integral, criada para proteger os ecossistemas de manguezais, restingas e dunas do Atalaia.
 

O local é um dos últimos preservados nessa área e que abriga diversas espécies de animais, entre mamíferos e uma rica avifauna residente e migratória, com atenção especial aos períodos de reprodução das tartarugas marinhas que sobem a Praia do Atalaia, no período noturno, para depositar os seus ovos.
 

Cooperação - A operação conjunta do Ideflor-Bio segue no 3º atalho da Praia do Atalaia até o domingo (23), com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Polícia Militar do Pará (PMPA), Prefeitura de Salinópolis, por meio das secretarias municipais de Meio Ambiente e Turismo. Voluntários do Conselho Gestor do Monumento Natural do Atalaia e do Projeto Suruanã também cooperam na ação. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp