16/03/2023 às 22h55min - Atualizada em 16/03/2023 às 22h55min

Comissão dos Yanomami quer ouvir Governo sobre rastreabilidade do ouro na região | Portal Obidense

Os senadores também aprovaram um requerimento para que o ministério da saúde forneça informações sanitárias, como cobertura vacinal e de óbitos por desnutrição infantil na terra indígena.

Marcella Cunha
Da Rádio Senado,
Da Rádio Senado,

RORAIMA - A Comissão Temporária criada para acompanhar a situação dos Yanomami aprovou três requerimentos nesta quarta-feira. Um deles solicita a realização de audiência pública para discutir as providências adotadas pelo atual Governo para rastreabilidade da lavra e comercialização do ouro. O pedido foi apresentado pelo presidente do colegiado, senador Chico Rodrigues, do PSB de Roraima. 
 

Esse requerimento tem uma importância estratégica para esta comissão. Para que nós possamos saber, na verdade, o rumo, o destino, valores, etc, dessas comercializações. 
 

Serão convidados representantes do Banco Central, da Receita Federal, da Secretaria-Geral da Presidência da República e dos Ministérios da Fazenda e de Minas e Energia. Os senadores também aprovaram um requerimento para que a ministra da Saúde, Nísia Trindade, forneça dados sobre a crise sanitária na Terra Indígena. A senadora Eliziane Gama, do PSD do Maranhão, quer saber sobre a cobertura vacinal da população, a quantidade de óbitos associados à desnutrição infantil, se foi feito algum estudo sobre a contaminação de mercúrio na região e relatos de ocorrências de abandonos e de destruição de postos nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas. Para Eliziane, é preciso reunir indicadores que possam descrever com precisão a crise sanitária. Ela sugeriu, ainda, que seja ouvida a Hutukara Associação Yanomami sobre denúncias de que garimpeiros da região trocaram ouro por vacinas destinadas aos indígenas durante a pandemia.
 

Nós temos uma denúncia feita pela imprensa nacional com o tema: Garimpeiros trocaram ouro por vacinas de covid que eram destinada ao Yanomamis. As vacinas que eram destinadas aos povos indígenas eram desviadas, interceptadas, havia uma intervenção digamos assim, por garimpeiros, trocando por ouro e tendo acesso de fato a essas vacinas.
 

A Associação foi responsável por denunciar ao Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami e ao Ministério Público Federal, em abril de 2021, relatos de que garimpeiros teriam subornado servidores com ouro para receber o imunizante no lugar dos indígenas. O requerimento ainda não foi votado. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp